25/01/2022 às 08h50min - Atualizada em 25/01/2022 às 08h50min

Energisa investe mais de R$ 3 milhões em ações culturais e incentivos sociais em Minas Gerais

Valores são destinados a projetos e entidades que promovem cultura, educação, acessibilidade e inclusão dos mais diversos públicos.

Comunicação Social Energisa
Estúdio Escola Fábrica do Futuro

Música, literatura, teatro, cinema. Incentivar projetos que valorizam a cultura brasileira, promovam educação, inclusão e conscientização nas comunidades onde está presente é um dos compromissos da Energisa. E, dentro dessa premissa, a empresa investe, neste ano, ao todo, mais de R$ 3 milhões, destinados a projetos culturais e incentivos sociais entre outras iniciativas e doações na área de concessão da Energisa em Minas Gerais.  

Entre os projetos aprovados em 2021, que receberam aporte da Energisa, e que serão executadas durante este ano, estão Cidade da Música Ano II, Circuito Cultural Grande Hotel Muriahe 9ª Edição, Maria Alcina – Alegria do Brasil, 17º Festival de Viola de Piacatuba, PopCine – Circuito Popular de Cinema Ano V, MidiaParque 3ª Etapa, Projeto Girarte e Fábrica do Futuro com apresentações gratuitas na região.

                                            

Além dessa iniciativa, a empresa doou cerca R$ 50 mil para o suporte de entidades projetos de apoio ao desenvolvimento e amparo de crianças, adolescentes e idosos, bem como apoio direto no campo da oncologia e da pessoa com deficiência, das cidades de Divinésia, Miradouro, Palma, Astolfo Dutra e Muriaé.

“Nosso compromisso com as comunidades vai muito além do fornecer conforto e segurança por meio da energia elétrica. Estamos participando do cotidiano das pessoas ao contribuir para que elas tenham energia, educação, informação, acesso à cultura e oportunidades de desenvolvimento em todas as esferas. Cada patrocínio, apoio ou doação provenientes da Energisa reflete a nossa confiança de que a responsabilidade sociocultural é essencial para impulsionar a transformação de uma sociedade”, enfatiza Eduardo Mantovani, diretor-presidente da Energisa Minas Gerais. 

Todos os projetos serão realizados seguindo os protocolos de segurança para evitar a propagação da Covid-19. Por este motivo, há projetos que foram aprovados em anos anteriores que estão sendo realizados em 2022.

 

Pelos quatro cantos do Brasil 

Além dos patrocínios demandados na área de concessão da Energisa em Minas Gerais, em todo o Brasil, o Grupo Energisa investiu aproximadamente R$ 5 milhões em projetos culturais patrocinados pela Energisa em 2021. Tudo isso sem contar com o Movimento Energia do Bem, criado pela Energisa para ajudar no combate à pandemia da Covid-19.

Em se tratando de iniciativas culturais, vale destacar que no cronograma estão projetos culturais incentivados ou não, que valorizam a cultura brasileira em qualquer manifestação cultural; que promovem a cultura local possibilitando o acesso de forma democrática e plural, bem como saberes e fazeres da comunidade experimentando novos formatos, com inovação; priorizam ações de formação, capacitação e circulação para fomento e desenvolvimento cultural; e ainda promovem a acessibilidade e inclusão dos mais diversos públicos.  

Já no contexto das doações, o Grupo Energisa prioriza projetos sociais incentivados ou não, que atendam aos critérios de promover a cidadania, através da educação e desenvolvimento sustentável; que impulsionem ações inovadoras para transformar realidades; ações que geram impacto para uma economia socialmente e ambientalmente mais justa; que gerem renda para jovens em situação de vulnerabilidade social.

 

Mais próxima das comunidades

Além disso, o Grupo busca a sinergia com conselhos e comitês municipais, entidades e instituições sem fins lucrativos, cujas atividades sejam direcionadas aos direitos de crianças, adolescentes, idosos, bem como apoio direto no campo da oncologia e da pessoa com deficiência, além do desenvolvimento econômico e regional das comunidades onde está presente. Em Minas Gerais, a Energisa participa do Conselho de Desenvolvimento de Cataguases, o CODEC, e do Conselho Empresarial da Zona da Mata, o CEZOM. 

E por meio das doações que contribuam para o desenvolvimento econômico e regional e das visitas realizadas junto aos órgãos municipais, a Energisa também busca estar mais próxima da sociedade. Para a empresa, é a certeza de estar colaborando com o desenvolvimento da sociedade. Por isso, a Energisa em Minas Gerais investiu também mais de R$ 150 mil em iniciativas locais como doação de lâmpadas eficientes para a Polícia Militar de Cataguases, revitalização da iluminação da Catedral de Leopoldina, doações de cestas básicas para as cidades atingidas pelas enchentes, doação de beliches e colchões para o Corpo de Bombeiros, apoio a bandas de música, à Semana de Computação do CEFET em Leopoldina e às academias aberta para a terceira idade.


 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »