18/03/2022 às 20h40min - Atualizada em 18/03/2022 às 20h40min

Tarifa social de energia pode alcançar mais clientes com cadastro automático

Segundo Energisa, mais de 95 mil famílias recebem desconto em Minas Gerais

Comunicação Social Energisa
Na fatura há informações sobre programas de desconto em tarifa e tributos como iluminação pública
Com mais de 95 mil clientes cadastrados na tarifa social de energia elétrica, o benefício ainda pode alcançar mais famílias em Minas Gerais com o cadastro automático. O programa social do governo federal concede desconto de até 65% na tarifa de energia dependendo do consumo do imóvel. A Energisa mensalmente cruza os dados do sistema do Cadúnico com a sua base de clientes e faz o cadastro automático. A empresa alerta que por isso é importante que pessoas que preencham os requisitos façam e mantenham o cadastro no Cadúnico atualizando junto ao CRAS. “Somente quando o titular da fatura é diferente do membro da família que tem o NIS precisa ir à agência”, destaca Mateus Pena, coordenador de Leitura.
 
Podem receber o benefício do Governo Federal famílias inscritas no Cadastro Único com renda mensal menor ou igual a meio salário-mínimo por pessoa, famílias com portador de doença que precise de aparelho elétrico para o tratamento - nesse caso com renda mensal de até três salários-mínimos. Também têm direito as famílias indígenas, quilombola ou com integrante que receba o Benefício de Prestação Continuada. 

Acesse www.energisajuntos.com.br e conheça detalhes do programa.
 
O coordenador orienta o cliente a observar a fatura de energia para saber se já está sendo beneficiado. A informação está no campo “Classe/subclasse” nomeado como ‘residencial baixa renda geral’.   Na fatura de energia há informações importantes como se o cliente é beneficiário de algum programa social de descontos, histórico de consumo de energia, aviso de corte e composição da tarifa de energia, inclusive de cargos tributários. Por isso, Mateus destaca a importância de conhecer a fatura de energia para desfrutar melhor dos serviços e benefícios oferecidos.
 
“A conta de energia é apenas a ferramenta de arrecadação dos recursos e tributos que tem como base de cálculo o consumo mensal de energia. Todos os valores são repassados integralmente à cada instituição”, frisou ao exemplificar que de cada R$ 100 pagos na fatura de energia, pouco mais de R$ 20 ficam com a Energisa.  O restante se divide entre os outros integrantes do setor elétrico como geração e transmissão que custa cerca de R$ 40, e os impostos e contribuições, que ficam com outros R$ 40. Exemplo disso é a Contribuição de Iluminação Pública (COSIP), que varia em cada cidade de acordo com a legislação municipal. Neste caso, as prefeituras são responsáveis pela instalação, manutenção e desenvolvimento de projetos em novas áreas.
 
Mateus esclarece que a Energisa substitui lâmpadas convencionais por modelos LED apenas quando as prefeituras apresentam projetos para o Programa de Eficiência Energética da Aneel que visam a redução do consumo de energia de uma rede já existente.
 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »