13/05/2024 às 19h45min - Atualizada em 13/05/2024 às 19h45min

Projeto Pérola Negra tem 08 coreografias premiadas em festival de dança de Juiz de Fora

A premiação foi no Festival Amadança Prêmium Brasil de Juiz de Fora e desta feita o projeto teve coreografia indicada como destaque do evento.

Por Amaury da Silva Santos
Uma das coreografias apresentadas (Fotos: GPN- divulgação)
 A 17ª Edição do Festival AMADANÇA PREMIUM BRASIL aconteceu dos dias 03 a 05 de maio na cidade de Juiz de Fora - MG e mais uma vez os meninos e meninas do Pérola Negra, projeto social com sede na Escola Municipal Judith Lintz Guedes Machado, brilharam no Palco do Teatro Pascoal Carlos Magno, onde aconteceu o evento.

 Seguindo uma rotina implantada pela coordenação do projeto, a preparação dos dançarinos, seguiu mais ou menos a mesma pegada de anos anteriores, ensaios aos fins de semanas, feriados e até em casa frente ao espelho.

O Pérola Negra levou para essa edição da Mostra Competitiva, oito projetos coreográficos, sendo cinco conjuntos, dois trios e um Duo concorrendo nas seguintes modalidades: Danças Populares, dança Moderna, Jazz, Danças Urbanas e estilo Livre.

Todas as coreografias tiveram excelentes avaliações do corpo jurado do festival e com isso foram premiadas com 1º, 2º e 3º lugar. Foi uma festa que essa galera fez durante o cerimonial de entrega de prêmios. Mais uma vez, a novidade foram as crianças do projeto inscritas na categoria baby de 06 à 08 anos: Thayla, Lunna, Mirela, Valentina, Isabella, Agatha, Lis, Helena e Eva. Essa galerinha dançou a coreografia denominada ORGULHO ANCESTRAL (de: Poliana Rodrigues e Fernanda Vital), e foi um show à parte, teve muitos aplausos, olhos lacrimejando de várias pessoas na plateia e o resultado não foi outro:

As KIDS do Pérola foram Campeãs na modalidade, e indicadas para noite de gala do festival realizada no dia 11/05, como a melhor coreografia.

Enfim, todo o esforço foi compensado e acredito que a experiência adquirida pelos envolvidos no projeto, será algo que jamais se apagará de suas memórias na vida.

É importante destacar, que no Pérola Negra atualmente tem uma afiada equipe de voluntários, que atua dia a dia, pensando no melhor para todos os participantes do projeto. Essa conquista no festival é de toda essa equipe, além dos dançarinos, são coreógrafos, pais, amigos e amigas que estão sempre contribuindo e a bem da verdade é mais uma conquista trazida com muita garra para Leopoldina.

 As vezes pode até passar a imagem de que é tudo muito fácil para nós, mas temos a convicção que não é, pois se não fosse as nossas vendas de roupas na pechincha, vendas de latinhas, a captação de recursos da Associação Amigos do Projeto Pérola Negra, recursos de emendas impositivas do Legislativo de Leopoldina e doações de vários amigos e amigas, com certeza seria muito difícil chegarmos até onde estamos chegando. As coreografias ORGULHO ANCESTRAL, O IMPÉRIO, ENTRE NÓS, DEIXA EU TE SENTIR, DEUSA DOS ORIXÁS, BLACK STREET DANCE, SOMOS O QUE SOMOS RESITÊNCIA E EQUIDADE, foram todas criadas pelo nosso elenco, que chegaram a exaustão para que pudessem obter esse resultado.

Por isso queremos dedicar esses prêmios, em especial a cada dançarino e dançarina do Pérola, aos amigos e amigas apoiadores do Projeto, a todos familiares de nossos meninos e meninas e para Leopoldina pelos seus 170 anos comemorados em 27 abril. 
 
Isso é ser Pérola Negra!


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »