27/05/2024 às 08h45min - Atualizada em 27/05/2024 às 08h45min

Vereadoras pedem regulamentação de cavalgadas para evitar maus-tratos à animais em Leopoldina

Luciano Baía Meneghite
Foto: João Gabriel Baía Meneghite - Arquivo JL
Infelizmente cenas de maus-tratos a animais ainda são registradas aos montes em boa parte do mundo e em Leopoldina não é diferente. Cães principalmente são os que mais sofrem. Além do abandono nas ruas, muitos vivem confinados em espaços mínimos, constantemente acorrentados, com pouca alimentação e água, sem abrigo de chuva, frio ou calor.

Ao longo da nossa história também vemos muitos animais de cargas levando uma vida de sacrifícios. Sendo obrigados a carregar pesos além do suportável ou andar distâncias exageradas, muitas vezes sem alimentação ou água disponível. Alguns sequer retiram a sela, charrete, carroça ou canga para descanso do animal. Recentemente houve um caso de morte de um cavalo em Leopoldina.

Por isso tudo é positiva a indicação das vereadoras Maria Inês Xavier e Elileia dos Santos Correia direcionada ao Poder Executivo, solicitando que os organizadores de cavalgadas apresentem documentos que atestem a saúde dos animais que participam desses eventos

As vereadoras também sugeriram a instalação de postos de água para os animais ao longo do percurso das cavalgadas e a limitação do número de pessoas em charretes, evitando a sobrecarga para os animais. A indicação foi aprovada por unanimidade.

Seria interessante também que fossem discutidas outras medidas mais duras, como já aconteceu em outros municípios, tais como a proibição de festas tipo rodeios, touradas e eventos assemelhados em Leopoldina.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »