15/11/2014 às 17h50min - Atualizada em 15/11/2014 às 17h50min

45 mil carteiras de habilitação podem ser suspensas até o fim do ano

De acordo com a delegada Inês Borges Junqueira, coordenadora de Infrações e Controle do Condutor, a previsão é de que até 31 de dezembro, esse número suba para 50 mil.

Delegada Inês Borges Junqueira coordenadora de Infrações e Controle do Condutor.

O Departamento de Trânsito de Minas Gerais-Detran/MG, divulgou na sexta-feira, 14/11, o balanço de processos instaurados para suspensão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Do princípio deste ano até novembro, 45.194 condutores atingiram a pontuação máxima ou cometeram infrações gravíssimas automaticamente suspensivas, como praticar racha, dirigir embriagado, ultrapassar 50% da velocidade máxima permitida, pilotar sem capacete, entre outras.

A delegada de polícia Inês Borges Junqueira, coordenadora de Infrações e Controle do Condutor do Detran-MG, informou que a previsão é de que até 31 de dezembro, esse número suba para 50 mil processos, sendo, no mínimo, 30 mil finalizados. A maior parte dos processos tem relação com direção perigosa, seja dirigir sob efeito de álcool ou transitar em velocidade superior a máxima permitida em mais de 50%.

Segundo a delegada Inês Borges Junqueira, quase 25 mil condutores mineiros já tiveram a Carteira Nacional de Habilitação suspensa em 2014 em Minas Gerais. No total, 45.194 processos de suspensão estão em andamento junto ao Detran/MG.

O número de multas por embriaguez ao volante é de 1.756 em Belo Horizonte e 14 mil no restante do estado. Já por dirigir acima da velocidade foram 1.346 multas na capital e 8.090 no interior. “Essas são infrações que, mesmo se a pessoa não tiver pontuação excedida, ela perde o direito de dirigir de primeira”, explicou a delegada.

No início do mês dezembro, nos dias 3 e 4, haverá um mutirão quando 1.001 condutores que já somaram 20 pontos ou mais serão notificados e deverão comparecer para apresentar defesa ou cumprir a penalidade. Além de terem a CNH recolhida, os motoristas convocados terão que cumprir suspensão de 1 até 12 meses do direito de dirigir ou, em casos de reincidência, de seis a 24 meses. Eles podem recorrer no prazo de até 30 dias junto ao Conselho Estadual de Trânsito (Cetran/MG). O condutor suspenso que for flagrado em uma blitz dirigindo terá sua carteira de habilitação cassada.

A apresentação do balanço, principalmente dos dados sobre processos referentes ao excesso de velocidade e embriaguez, faz parte da semana especial promovida pelo Detran em comemoração ao Dia Mundial em Homenagem às Vítimas de Trânsito, que engloba tanto ações de educação de trânsito quanto na aplicação das penalidades aos condutores que insistem em infringir as regras.Motoristas que tiveram o direito de dirigir suspenso, devem fazer o Curso do Condutor Infrator, oferecido em autoescolas credenciadas, com carga horária de 30 horas. Após a conclusão, o motorista deve realizar uma prova e apenas se for aprovado pode reaver a CNH.

 

Fonte: Detran/MG


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »