31/12/2014 às 14h42min - Atualizada em 02/01/2015 às 08h46min

Prefeituras municipais assumem ativos de Iluminação Pública

A Energisa continuará arrecadando a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) nas contas de energia, repassando os valores à prefeitura da respectiva cidade.

O que será transferido

A partir de agora, 1º de janeiro de 2015, por determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), as distribuidoras de energia de todo o Brasil não são mais responsáveis pelos ativos de iluminação pública dos municípios. São eles: lâmpadas, luminárias, relé/contatores, reator, braço e acessórios.

O prazo para que as distribuidoras concluísse o processo de transferência dos ativos de Iluminação Pública (IP) encerrou no dia 31 de dezembro de 2014.

O que diz a lei?

 

Seção X da Resolução Normativa 414 da Aneel diz que:

 

Artigo 21. A responsabilidade pelos serviços de elaboração de projeto, implantação, expansão, operação e manutenção das instalações de iluminação pública é de pessoa jurídica de direito público ou por esta delegada mediante concessão ou autorização.

 

Ou seja, o município passa a ser responsável pela manutenção da iluminação pública da cidade. Isso inclui a substituição de lâmpadas apagadas ou a verificação de lâmpadas acesas durante o dia, além da manutenção preventiva e corretiva, melhorias e extensão dos pontos de iluminação pública de toda a cidade.

A Energisa continuará arrecadando a Contribuição de Iluminação Pública (CIP) nas contas de energia, repassando integralmente os valores à prefeitura municipal da respectiva cidade.

Em função do cumprimento da resolução, a Energisa realizou uma série de ações com os municípios para esclarecimentos de dúvidas e reforçar como será este processo, já que a partir do dia 1º de janeiro de 2015, as distribuidoras de energia elétrica ficam impedidas de atuar na prestação do serviço de iluminação pública.

Sobre o fornecimento de energia, a Energisa estará sempre pronta a atender aos seus clientes. Em caso de dúvidas, acesse www.energisa.com.br ou ligue para 0800 032 0196.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social Energisa


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »