05/02/2015 às 22h59min - Atualizada em 05/02/2015 às 22h59min

PT vai à Justiça contra acusações de Barusco

Brasil 247

O PT respondeu em nota às acusações feitas pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, de que o partido teria recebido entre US$ 150 milhões e US$ 200 milhões em propina entre 2003 e 2013 por meio de 90 contratos da Petrobras.

A denúncia foi feita em depoimento concedido em novembro, por delação premiada, mas seu conteúdo foi conhecido apenas nesta quinta-feira 5, na deflagração da nona fase da Lava Jato.

O partido, presidido por Rui Falcão, reiterou que "recebe apenas doações legais e que são declaradas à Justiça Eleitoral" e afirmou que os "acusadores serão obrigados a responder na Justiça pelas mentiras proferidas contra o PT".

As acusações de Barusco, ainda de acordo com a nota, "seguem a mesma linha de outras feitas em processos de 'delação premiada' e que têm como principal característica a tentativa de envolver o partido em acusações, mas não apresentam provas ou sequer indícios de irregularidades e, portanto, não merecem crédito".

Leia a íntegra:

A assessoria de imprensa do PT reitera que o partido recebe apenas doações legais e que são declaradas à Justiça Eleitoral. As novas declarações de um ex-gerente da Petrobras, divulgadas hoje, seguem a mesma linha de outras feitas em processos de "delação premiada" e que têm como principal característica a tentativa de envolver o partido em acusações, mas não apresentam provas ou sequer indícios de irregularidades e, portanto, não merecem crédito. Os acusadores serão obrigados a responder na Justiça pelas mentiras proferidas contra o PT.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »