28/04/2015 às 19h58min - Atualizada em 28/04/2015 às 19h58min

Controladoria cria força tarefa para julgar infrações cometidas por agentes públicos

434 procedimentos disciplinares, acumulados nos últimos sete anos, aguardam julgamento; equipe terá três meses para concluir os trabalhos

O subcontrolador de Correição Administrativa, Rafael Amorim de Amorim. (Carlos Alberto/Imprensa MG)

A Controladoria-Geral do Estado cria força tarefa para auxiliar no julgamento de 434 procedimentos disciplinares que apuraram supostas irregularidades cometidas por servidores estaduais e foram acumulados na Subcontroladoria de Correição Administrativa nos últimos sete anos.

A força tarefa será constituída por quatro servidores da CGE de Minas e terá três meses para concluir seus trabalhos, conforme resolução publicada no diário oficial Minas Gerais desta terça-feira (28/4).

De acordo com levantamento do órgão, desde 2008 o número de decisões é inferior às instaurações de processos, o que ocasionou o acúmulo de elevado de procedimentos disciplinares não julgados. Abandono e acúmulo de cargos, além de supostos atos de corrupção, estão entre os ilícitos apurados pendentes de julgamento. 

Segundo o subcontrolador de Correição Administrativa, Rafael Amorim de Amorim, “a força tarefa busca arrumar a casa,  possibilitando, depois disso, direcionar os trabalhos para o novo foco da Controladoria, que é o combate efetivo à corrupção”.          


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »