07/06/2015 às 19h21min - Atualizada em 07/06/2015 às 19h21min

Três pessoas morrem em queda de bimotor em BH

Hoje em Dia

Três pessoas morreram e uma ficou ferida na queda de uma aeronave na tarde deste domingo (7). O investigador da Polícia Civil Gustavo Toledo seria o copiloto do bimotor modelo BE-90 King Air, que saiu do Aeroporto da Pampulha com destino a fazenda Sequóia, em Setubinha, no Vale do Jequitinhonha, e caiu sobre uma residência na rua São Sebastião, bairro Minaslândia, na região Norte de Belo Horizonte.

As outras vítimas seriam um piloto e um carona do avião, que pertence ao Grupo MonteSanto Tavares Participações e Empreendimentos, detentor de oito empresas e antigos donos das empresas Café Três Corações e Suco Mais. A quarta pessoa que estava na casa atingida ficou ferida e foi levada para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII. De acordo com a assessoria de imprensa do hospital, a vítima foi identificada apenas como Oneide. A mulher está consciente, seu quadro é estável e sem gravidade.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil informou que Gustavo Toledo trabalhava no hangar da corporação, na Pampulha, mas que não estava a serviço neste domingo.

Ronaldo Ribeiro Tavares, proprietário da Café Fino Grão, estava no avião e foi deixado no aeroporto com outros dois parentes, antes que a aeronave decolasse novamente. O avião voltaria para Setubinha para buscar mais passageiros quando decolou da Pampulha. Abalado, Ronaldo conversou com o Hoje em Dia e disse que o bimotor é particular do irmão dele, Ricardo Tavares.

Moradores

Uma moradora da casa ao lado da residência atingida relatou com horror o momento do acidente. "Estava em casa com meu filho quando ouvi um barulho muito forte. Saí e vi o avião rodopiando no ar e caindo. Peguei meu filho e saí correndo de casa", contou a dona de casa Rosângela de Rocha Diniz.

De acordo com a dona de casa, os moradores da residência atingida são um casal, José Monfort e sua esposa Maria Geralda. Segundo a PM, apenas o homem estava em casa no momento da queda da aeronave. Entretanto, moradores alegam ter visto uma mulher sendo socorrida no local.

Segundo relatos de motoristas e moradores, o avião caiu logo após decolar da Pampulha, por volta de 15h20. "A queda aconteceu em cerca de três minutos. Vi o avião subindo, ele começou a inclinar para a esquerda, virou o bico para baixo e fez algumas manobras com as asas para um lado e para o outro. Então parece que o piloto tentou arremeter quando já estava com o bico para baixo, mas não conseguiu", disse o infografista Nelson Flores, que estava no semáforo do cruzamento da rua Waldomiro Lobo com a avenida Cristiano Machado quando viu o acidente.

O local da queda fica próximo à estação de metrô Primeiro de Maio e ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

Investigação

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), por meio de sua assessoria de imprensa, informou que a documentação da aeronave está em dia e que não há nenhuma pendência ou irregularidade com relação a validade e vistoria do bimotor. Conforme o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), o avião pertence a empresa Atlântica Exportação e Importação Ltda. As investigações ficarão a cargo do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III).

 

 

 

Quada de avião no bairro Minaslândia

Quada de avião no bairro Minaslândia

 

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »