18/06/2015 às 14h36min - Atualizada em 18/06/2015 às 14h36min

Oto Melara pode produzir armas em MG

Fabricação seria feita em Juiz de Fora com a Imbel e as peças e componentes por indústrias de Contagem

Rafael Tomaz - Diário do Comércio
Os componentes das peças de artilharia que equipariam o veículo blindado Guarani seriam feitos em Contagem.

A italiana Oto Melara, que atua na fabricação de sistemas de defesa, poderá produzir armamentos em Minas Gerais. A companhia pretende equipar o Guarani, veículo blindado fabricado pela Iveco Latin America em Sete Lagoas, na região Central do Estado.

As informações são do assessor especial da Prefeitura de Contagem, Davidson Luiz do Nascimento. Ele explica que, caso a empresa vença a concorrência para fornecer o sistema de artilharia do blindado das Forças Armadas, a produção será feita em Juiz de Fora, na Zona da Mata, em conjunto com a Indústria de Material Bélico do Brasil (Imbel).

Porém, as peças e componentes deverão ser produzidos por empresas instaladas em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Representantes da multinacional estão no município para prospectar os futuros fornecedores.

A companhia busca indústrias que atuam nas áreas de usinagem, de tratamento de superfície, além da produção de racks elétricos e consoles, entre outros. De acordo com Nascimento, as visitas às empresas interessadas deverão ser realizadas até amanhã.

Ontem, o presidente da multinacional no Brasil, Pazienza Gianfranco, ministrou uma palestra para cerca de 25 empresas instaladas no município. O evento foi realizado pela Prefeitura de Contagem, que pretende criar um arranjo produtivo voltado para a indústria da defesa.

De acordo com o assessor especial, a administração municipal mantém tratativas com outras empresas multinacionais que poderão fechar parcerias com as indústrias instaladas no parque de Contagem. Porém, os nomes não foram revelados.

Diversificação - A intenção do Executivo municipal é aproveitar a vocação industrial e a diversificação da atividade em Contagem para atrair fabricantes e fornecedores de equipamentos militares. O parque industrial do município conta com atividades ligadas aos setores de autopeças, transportes, logísticas, metalmecânico e alimentício, entre outros.

Nascimento lembra que o primeiro passo para a atração de investimentos da indústria da defesa foi dado no ano passado, quando da realização do seminário "A participação da indústria de Contagem e de Minas Gerais nos projetos estratégicos da indústria da defesa do Brasil".

Apesar dos cortes no Orçamento da União, o assessor da prefeitura mantém as expectativas positivas quanto à manutenção dos contratos firmados pelas Forças Armadas, em função de os projetos serem considerados estratégicos.

Os veículos Guarani são da família de Veículos Blindados para o Transporte de Pessoal Médio sobre Rodas (VBTP-MR) e substituirão os antigos modelos Urutu, atualmente em uso pelas Forças Armadas do Brasil. A Iveco venceu a concorrência realizada em 2007 pelo governo federal para o fornecimento dos blindados até 2030.

A montadora, subsidiária da CNH Industrial, investiu cerca de R$ 55 milhões na implantação da nova linha de produção em Sete Lagoas. A planta tem capacidade instalada de 115 unidades anuais.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »