15/07/2015 às 09h09min - Atualizada em 15/07/2015 às 09h09min

Governo quer acelerar desenvolvimento da Zona da Mata. Eventos movimentam a região

O objetivo é aumentar a competitividade da região e evitar a saída de empresas que vão para outros estados em busca de incentivos fiscais.

O secretário de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho

No dia 10 de julho, o governo do estado instituiu um grupo de trabalho destinado a promover o desenvolvimento da Zona da Mata.  O objetivo é aumentar a competitividade da região e evitar a saída de empresas que vão para outros estados em busca de incentivos fiscais. “(...) A gente escuta há anos esse clamor contra o esvaziamento da Zona da Mata, esvaziamento econômico, a perda de empresas, de empregos. Isso vai se prolongando, mas agora vamos corrigir”, disse o governador, Fernando Pimentel.

Sob a coordenação da secretaria de Estado da Fazenda, o grupo de trabalho será composto por representantes de nove órgãos do Poder Executivo estadual, além de representantes das universidades federais de Juiz de Fora (UFJF) e de Viçosa (UFV); de entidades de classe e de órgãos das administrações públicas federal, estadual e municipais.

O secretário da Fazenda, José Afonso Bicalho destacou a importância do trabalho que será desenvolvido. “As indústrias e empresas da Zona da Mata dizem que o Rio de Janeiro está concedendo muito incentivo tributário e que não está sendo possível concorrer. Nossa ideia é analisar efetivamente o que o Rio de Janeiro concede para que possamos igualar os benefícios. O grupo foi criado para se olhar a questão tributária e não tributária, para que a Zona da Mata possa ser competitiva”, explicou.  

O grupo terá 90 dias para entregar ao governador Fernando Pimentel um relatório com as propostas sugeridas.  Integram o Território de Desenvolvimento da Mata 93 municípios.

Eventos

O anúncio da criação do grupo coincide com a proximidade de dois importantes eventos na Zona da Mata.   O Expominas, em Juiz de Fora, recebe entre os dias 14 e 16 de julho, a Minas Láctea 2015, feira nacional do agronegócio do leite. Serão realizadas duas exposições de máquinas, equipamentos e insumos, além de palestras e minicursos. A expectativa dos organizadores é de receber 16 mil pessoas do Brasil, Estados Unidos e da Europa na Minas Láctea. O público é formado, majoritariamente, por laticinistas em busca networking e novos negócios.  Cerca de 100 empresas vão expor novidades tecnológicas para o agronegócio leiteiro.

Produtores de alimentos terão a oportunidade de expor derivados do leite e, ainda, participar do concurso em 11 categorias de queijos.  A Minas Láctea é realizada pelo governo do estado por meio da Empresa de Pesquisa  Agropecuária de Minas Gerais - Epamig.

Sevar

Outro evento anual importante, mas com foco no varejo alimentício regional,  é o 14º Sevar da Zona da Mata, promovido pela Associação Mineira de Supermercados, nos dias 22 e 23 de julho, também em Juiz de Fora.  O encontro deve reunir, no Independência Trade Hotel (avenida Presidente Itamar Franco, 3.600), de 1,6 mil a 1,8 mil supermercadistas, panificadores e atacadistas em dois dias de treinamento, relacionamento comercial e negócios.  

O Sevar é composto de palestras, fóruns, workshops, encontro com Procon e debates sobre os principais temas do dia a dia ao setor. O objetivo é atualizar o conhecimento de funcionários e diretores do segmento varejista.

Como forma de relacionamento entre a indústria e varejo, ao final da programação nos dois dias, é realizada a “Mostra de Fornecedores”, uma feira, com cerca de 30 expositores, onde ocorrem lançamentos de produtos, degustação, negócios e relacionamento comercial.

O Sevar da Zona da Mata tem apoio da Associação Comercial e Empresarial de Juiz de Fora; Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora; Juiz de Fora Convention Bureau; Sindicato da Panificação, Sindicomércio-JF e do Sistema Fecomércio – Sesc, Senac e Sindicatos filiados.

Departamento de Comunicação da Associação Mineira de Supermercados - AMIS
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »