16/07/2015 às 08h11min - Atualizada em 16/07/2015 às 08h11min

A voz humana transmitida por rádio completa 116 anos nesta 5ª feira

A data é histórica para as telecomunicações e, particularmente, para o rádio, o veículo mais popular e de maior penetração em todo o planeta.

Zeza Loureiro, - Coordenadora de Conteúdo do Portal dos Jornalistas
Roberto Landell de Moura, o verdadeiro inventor do Rádio

A experiência noticiada por jornais da época confirmou em 16 de julho de 1900 que o invento do padre gaúcho e cientista Roberto Landell de Moura, funcionava. Pela descoberta do brasileiro nascia o rádio como o conhecemos.
O feito histórico foi realizado na capital paulista, ligando o Colégio Santana, no alto da colina da rua Voluntários da Pátria, na zona norte de São Paulo, à Ponte das Bandeiras, sobre o rio Tietê. Tempos depois, o padre-cientista repetiria o experimento, desta vez diretamente para a avenida Paulista. A voz transmitida cobriu uma distância de 8 quilômetros. Hoje conecta viagens interplanetárias. 
Apesar da exibição inédita de uma “tecnologia do futuro”, o Padre Landell não recebeu apoio financeiro. Nem mesmo quando patenteou suas invenções no Brasil (1901) e nos Estados Unidos (1904) conseguiu os recursos que lhe permitiriam comercializar e industrializar o rádio.
Na comemoração dos 150 anos de seu nascimento o gaúcho Roberto Landell de Moura (1861-1928) recebeu dos Correios um selo comemorativo e um ano depois (30 de abril de 2012) foi considerado ‘Herói da Pátria’ pelo Congresso Nacional e Câmara dos Deputados, em Lei (nº 12.614) assinada pela presidente Dilma Rousseff.
A data é histórica para as telecomunicações e, particularmente, para o rádio, o veículo mais popular e de maior penetração em todo o planeta. 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »