12/08/2015 às 09h03min - Atualizada em 12/08/2015 às 09h03min

Manifestantes contra Dilma convidam deputados da oposição para protesto

Bruno Moreno - Hoje em Dia
Organizador do evento diz esperar a renúncia ou impeachment de Dilma. (Lucas Prates/Hoje em Dia)

Representantes do “Bloco da Papuda”, formado por movimentos que puxarão parte das manifestações do próximo domingo, em Belo Horizonte, contra a presidente Dilma Rousseff e o Partido dos Trabalhadores, convocaram nesta terça-feira (11) os deputados estaduais da oposição a participar do ato. A expectativa de um dos membros do “Brava Gente Brasileira”, o advogado Rafael Campos de Oliveira, 33 anos, é a de que pelo mesmo 10 mil pessoas atendam ao chamado desses grupos e compareceram à Praça da Liberdade, a partir das 10h.

Completam a lista do bloco o “Muda Brasil”, Mulheres da Inconfidência, “Pro Brasil” e “Renova Brasil”. O advogado afirma que não é filiado a nenhum partido e defende uma troca imediata no comando do governo federal, seja por meio da renúncia ou do impeachment de Dilma Rousseff. “Queremos manifestar a indignação do povo brasileiro”, afirmou o advogado, que também é contra as políticas públicas de gênero que promovem igualdade entre as pessoas, independentemente de sua orientação sexual.

Ele afirmou que a manifestação pretende também enaltecer a Polícia Federal, a Procuradoria Geral da República e o juiz federal Sérgio Moro, que trabalham nas investigações da operação “Lava Jato”, responsável por apurar desvios de recursos da Petrobras. Já a empresária Marcela Valente, 32 anos, defende novas eleições nos planos federal e estadual.

Desfile

Ela afirma que os grupos devem investir R$ 18 mil com a manifestação de domingo, que será dividida em alas. Esse valor será utilizado para custear um carro de som e fantasias, dentre outros gastos. Valente disse que o montante foi reunido com a venda de bótons e camisetas em sinais de trânsito, além da contribuição de empresários.

O deputado estadual Gustavo Corrêa (DEM), líder do bloco “Verdade e Coerência” na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, afirmou que os partidos não estão financiando o ato. Ao mesmo tempo, disse que os deputados de oposição irão às ruas na capital e no interior. “O que está acontecendo é uma manifestação espontânea. Os manifestantes vieram pedir o apoio dos deputados, porque nós estamos sendo a oposição ao atual governo. Eles entendem que nós somos os representantes mais legítimos do povo mineiro para ajudar que essa manifestação no domingo seja um sucesso”, afirma.

Para se contrapor aos protestos contra a presidente e o PT, o partido organiza eventos pelo Brasil para recompor sua base


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »