30/10/2015 às 19h28min - Atualizada em 30/10/2015 às 19h28min

Secretário de Estado de Fazenda de Minas é condenado por gestão temerária

Bruno Porto - Hoje em Dia
Atual Secretário de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho.

A Justiça Federal condenou, em primeira instância, o atual Secretário de Estado da Fazenda, José Afonso Bicalho, por gestão temerária na época em que era diretor-presidente do banco Bemge (1995 a 1998) e quando conduziu o processo que culminou na privatização da instituição financeira. A sentença da juiza da 4ª Vara Federal, Camila Franco e Silva Velano, o condena a cinco anos e oito meses de reclusão em regime semiaberto.

O advogado do hoje secretário de Estado do governo mineiro, Leonardo Bandeira, adiantou que recorrerá da decisão pedindo a nulidade da sentença. Por sua vez, o Ministério Público Federal (MPF) já recorreu para aumentar as penas impostas aos réus. O recurso será julgado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Outros dois diretores do banco também foram condenados. São eles: O ex-vice-presidente do Bemge, Ênio Pereira Botelho, condenado a quatro anos de reclusão em regime aberto, e Luiz Alberto Rodrigues, também ex-vice-presidente do banco. A sentença dele é de reclusão em regime semiaberto por quatro anos e oito meses. Todos respondem em liberdade e podem ainda recorrer da decisão.

O pedido de condenação foi do Ministério Público Federal. Segundo os termos da denúncia, confirmados pela sentença da 4ª Vara Federal de Belo Horizonte, os réus realizaram e autorizaram a realização de diversas operações financeiras sem atender aos princípios de seletividade, garantia, liquidez e diversificação dos riscos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »