04/04/2016 às 16h36min - Atualizada em 04/04/2016 às 16h36min

Leopoldina apresenta saldo negativo 50 de postos de trabalho em fevereiro de 2016

O saldo negativo acumulado em 12 meses é de 299 empregos, mas retomada da construção do Minha Casa, Minha Vida deve aquecer a setor da construção.

Luiz Otávio Meneghite

► O anúncio da retomada da construção das 315 unidades do Minha Casa, Minha Vida deve aquecer as contratações no setor da construção civil. (Foto Kalon Moraes) 
O Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) divulgou no dia 22 de março, os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de fevereiro. Segundo o Cadastro, em Leopoldina, no segundo mês do ano, houve uma redução de 50 empregos formais, uma variação percentual de -0,49% em relação ao estoque do mês anterior. O saldo foi originado de 266 admissões e de 316 desligamentos.

Nos últimos 12 meses em Leopoldina foram desativados 299 postos de trabalho com carteira assinada, equivalente a uma variação negativa de -2,85%, saldo originado de 3.453 admissões e 3.752 desligamentos. O maior impacto foi causado pelo desaquecimento da construção civil com menos 124 postos de trabalho, a maior parte devido à paralisação da construção de casas populares do Minha Casa, Minha Vida, no bairro Imperador; as demissões na indústria de transformação com -117 empregos de carteira assinada, grande parte em decorrência do fechamento da Aurora Têxtil e a desativação do CD da ZEMA onde foram fechados 92 empregos.
 
Os dados de fevereiro de 2016 mostram que o setor de serviços em Leopoldina apresentou uma perda de 6 postos de trabalho. Já entre os setores, a perda mais significativa no mês de fevereiro foi no comércio com -36 empregos de carteira assinada, e a construção civil com -13 empregos formais. Os únicos setores que contrataram foram o extrativismo mineral com 3 empregos e a agropecuária com 4 postos de trabalho com carteira assinada.
 
Reinicio das obras do Minha Casa, Minha Vida deve aquecer o setor da construção
 
Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa da Prefeitura de Leopoldina, na quinta-feira, 31 de março, o prefeito José Roberto de Oliveira recebeu a visita do empresário Lucas Brandão, proprietário da empresa Ilha Construtora, sediada em Afonso Cláudio, no Espírito Santo. A empresa foi contratada pela Caixa Econômica Federal para retomar as obras do Solar Leopoldina, conjunto habitacional do Programa Minha Casa Minha Vida, localizado no bairro Imperador. O encontro aconteceu durante reunião do secretariado municipal. 
 
Com a definição da empresa que executará os serviços de conclusão das 315 casas, vislumbra-se também o aquecimento da economia local através da geração de empregos e compra de materiais de construção no comércio da cidade. De acordo com Lucas Brandão, o município dispõe de mão de obra qualificada no setor, fator que favorece a contratação de engenheiros, técnicos de segurança do trabalho, pedreiros, dentre outros profissionais. Brandão esclareceu que as obras têm previsão de recomeçarem na primeira quinzena de abril. "A empresa que nos antecedeu realizou 58,5% das obras, cabendo à Ilha Construtora executar os 41,5% restantes", acrescentando que o cronograma prevê a conclusão dos serviços no prazo de um ano. 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »