01/11/2016 às 17h26min - Atualizada em 01/11/2016 às 17h26min

Trio foge da PM, mas é alcançado e detido com rede de pesca e peixes em Muriaé

Cerca de 30 peixes foram apreendidos com os suspeitos que haviam acabado de pescá-los com a rede

Três pessoas, sendo um adulto e dois menores, foram detidas pela Polícia Militar (PM) na noite desta segunda-feira (31) no bairro Alto do Castelo. O trio fugiu de uma abordagem policial, mas foi alcançado e com ele foram encontradas rede de pesca e peixes.

Tenente Amaral, da PM, relatou a reportagem da Rádio Muriaé que realizava patrulhamento pelo bairro Alto do Castelo quando avistou três pessoas em duas motocicletas. Ao perceber a aproximação policial os condutores retornaram e fugiram de uma possível abordagem.

Os policiais iniciaram uma perseguição pelo bairro até que os suspeitos entraram em uma rua sem saída.

Ainda de acordo com o oficial, um menor pilotava uma motocicleta e o adulto guiava outro veículo com um adolescente na garupa. Os três estavam molhados e durante a abordagem os militares encontraram dentro de uma mochila uma rede de pesca, cerca de 30 peixes e uma lanterna.

 O militar relatou ainda que os três confessaram que estavam pescando em um rio naquela região.

Os trio foi detido por crime ambiental e de trânsito, já que um dos menores estava pilotando uma motocicleta. Todos foram conduzidos até a delegacia de plantão, no bairro Safira.

Piracema

O defeso da Piracema - época de reprodução dos peixes - começou hoje, dia 1º de novembro, e vai até 28 de fevereiro de 2017.

Durante todo este período, é proibida por lei a pesca de espécies nativas, como Lambari, Traíra, Piau, Acará e outras. E quem ignorar a proibição pode responder até mesmo criminalmente, além de pagar multas que pesam no bolso.

Nesta época do ano os peixes nadam contra a correnteza, em busca de locais adequados para a desova e reprodução. O fenômeno é essencial para a continuidade da preservação da diversidade de peixes e para manutenção da vida nos rios.

De acordo com a portarias vigentes (acesse a página do IEF com links para as três portarias de 2011) do Instituto Estadual de Florestas (IEF), fica proibida a pesca em corredeiras e cachoeiras a menos de 1000 metros a cima ou abaixo de quedas d’águas com rio igual ou superior a 20 metros de lâmina d’água e 500 metros de saída de esgoto. Ao longo do período é permitida apenas a pesca dos chamados peixes híbridos e exóticos, que não são nativos.

De acordo com legislação em vigor, o pescador que for flagrado desrespeitando a proibição pode sofrer sanções criminais e administrativas, com multas que podem chegar à R$ 2.000,00 pelo ato da pesca e até R$ 1.700,00 dependendo do tipo de equipamento utilizado.



Fonte : Rádio Muriaé

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »