15/12/2016 às 10h26min - Atualizada em 15/12/2016 às 10h26min

Leitora denuncia impunidade de agressor do meio ambiente no bairro São Luiz

“Gostaria de saber se existe algum órgão competente que obrigue um indivíduo a respeitar a lei, ou melhor a vida do próximo, pois, até hoje nada foi feito?”

Edição: Luiz Otávio Meneghite
Uma leitora do jornal Leopoldinense, devidamente identificada junto à redação, mas  que pediu para não ter o seu nome divulgado, encaminhou e-mail com fotos para confirmar a denúncia de que a lei que trata de terrenos baldios em Leopoldina não vem sendo cumprida e que a fiscalização tem se mostrado inerte diante de um problema gravíssimo que está ocorrendo na rua Nizia Lacerda Zaquine, entre os números 95 e 100 no bairro São Luiz, popularmente conhecido como Caiçaras, onde um terreno foi transformado em depósito de descartes, ideal para se tornar um criadouro do mosquito Aedes Aegypti.
 


Diz a leitora: “Eu acho que do jeito que está não pode continuar. Gostaria de saber se existe algum órgão competente que obrigue um indivíduo a respeitar a lei,  ou melhor a vida do próximo, pois, até hoje nada foi feito? Dizem que ele já foi notificado, de que adianta, se tudo continua do mesmo jeito? Aonde está a autoridade, para fazê-lo cumprir as leis? É muita indignação. Espero que vocês possam me ajudar. Pois, está insuportável ficar dentro de casa, é muito pernilongo, ou melhor dizendo, mosquito Aedes Aegypti "DENGUE". A situação está crítica demais para que ninguém tome uma atitude. Vocês, vão poder constatar tudo o que estou dizendo através das fotos em anexo”, encerra a leitora. 

 

As denúncias, críticas e até elogios podem ser enviados para o jornal Leopoldinense via e-mail: adm@leopoldinense.com.br gln@leopoldinense.com.br e luc@leopoldinense.com.br
 



 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »