26/02/2017 às 16h09min - Atualizada em 26/02/2017 às 16h09min

Placa proibindo jogar lixo é desrespeitada e lixeira junto à ponte da avenida é reativada

“O povo é arrogante, ignorante, não respeita as autoridades ou simplesmente é sem educação?” indaga a advogada Andrea Rayol

Edição: Luiz Otávio Meneghite
A advogada Andréa Rayol de Oliveira compartilhou mensagem em sua página no Facebook reconhecendo que a administração pública atendeu a um apelo popular antigo e tirou os latões de lixo que ficavam próximos à ponte da avenida Getúlio Vargas.

Mas, segundo a mensagem postada por ela, no sábado, 25 de fevereiro, voltando de sua caminhada matinal, ela viu um saco de lixo no local. Neste domingo, 26, viu uma caixa de papelão e duas sacolas de lixo penduradas na placa que diz: “É proibido colocar lixo neste local”. Aí eu me pergunto: “o povo é arrogante, ignorante, não respeita as autoridades ou simplesmente é sem educação?” indaga a advogada manifestando o seu inconformismo.

Junto à mensagem, Andréa Rayol postou algumas fotos que justificam o seu desabafo. Outras pessoas fizeram coro à advogada lembrando que em alguns prédios da vizinhança existem câmeras de monitoramento, através das quais poderão ser identificados os infratores.


Para refrescar a memória:

Uma equipe da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos concluiu na sexta-feira, 17 de fevereiro, a limpeza em um trecho da Avenida Getúlio Vargas, localizado entre a ponte e o ponto de ônibus. Inadequadamente utilizado para colocar lixo até a passagem do caminhão de coleta de resíduos, a lixeira e os tambores de lixo foram retirados e o local lavado com detergente e desinfetante.
Homens, vassouras e detergente( foto Marcos Vinícius Imprensa Leopoldina)
O Secretário Municipal de Serviços Urbanos, José Geraldo Cevidanes, esclareceu que também foi executada uma limpeza no córrego Feijão Cru, com a capina realizada desde a ponte do Ceceu, no Bairro Mina de Ouro, até a ponte da Getúlio Vargas. "Limpamos tudo. Colocamos uma placa proibindo jogar lixo no local e a fiscalização será feita pelas equipes da Prefeitura juntamente com a Polícia Militar Ambiental, sob pena de multa para os infratores. Estamos atentos para eventuais denúncias, que podem ser feitas por qualquer cidadão", afirmou Geraldo. 
 
Segundo as placas que estão sendo colocadas nos pontos de onde estão sendo retirados os latões, as denúncias podem ser feitas na Secretaria Municipal do Meio Ambiente pelo telefone (32) 3449-6282 e na Polícia Militar do Meio Ambiente pelo telefone (32) 3424-0011.
 
Com Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Leopoldina e Arquivo GLN

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »