25/05/2017 às 10h38min - Atualizada em 25/05/2017 às 10h38min

Fernando Pimentel entrega prêmios para contemplados no Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro

SEGOV - Governo de Minas - Central de Imprensa/Fotos:Marcelo Sant’Anna/Imprensa MG
Dezesseis projetos receberam investimento total de R$ 1,5 milhãoO governador Fernando Pimentel entregou nesta quarta-feira (24/5), no Palácio da Liberdade, prêmios para os 16 vencedores do edital de propostas de projetos audiovisuais do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam). Com verbas de R$ 1,5 milhão da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), foram selecionadas propostas nas categorias ficção, animação e documentário.

“Estamos premiando projetos que, depois, vão virar roteiros e, se tudo correr bem, vão virar produtos finais de uma indústria importante que é a do audiovisual. O que nós estamos fazendo em Minas Gerais é apontando o caminho do futuro, que é a pós-indústria, é o que nós chamamos de economia criativa, esse conceito que está se disseminando”, afirmou o governador.

Fernando Pimentel ressaltou o talento dos mineiros no setor e destacou a parceria com a Codemig para o desenvolvimento desses projetos. “Minas Gerais sempre se destacou pela sua capacidade intelectual e criativa. Antigamente, na literatura e nas artes - mas, agora, com os olhos postos nessa nova economia, nesse futuro que está vindo aceleradamente. É por isso que nós estamos investindo tanto e fazendo, ao contrário do que foi feito em governos passados, a aplicação de recursos da Codemig na economia criativa”, afirmou.

Segundo o governador, os investimentos nessa área são importantes para o governo do Estado. “Estamos usando recursos para apostar no empreendedorismo cultural das atividades da economia criativa, naquilo que vai ser o futuro do nosso país, da nossa gente. Estamos dando um passo importantíssimo em direção à Minas Gerais que nós queremos, desenvolvida naquilo que virá, que é o ponto que nos levou a criar mecanismos tais quais os que estamos aqui hoje entregando”, completou Pimentel.
 


Premiação

O concurso teve a participação de 216 propostas, ante 137 recebidas na edição anterior. Os investimentos inéditos e consistentes no audiovisual têm mobilizado e beneficiado um número crescente de produtores mineiros, o que demonstrar o acerto na política estadual de incentivo ao setor.

As propostas do Edital de Desenvolvimento de Roteiros foram analisadas por duas comissões técnicas: uma que avaliou os projetos de longas-metragens e outra para séries de TV. Participaram das equipes representantes da sociedade civil, da Secretaria de Estado da Cultura, Rede Minas, Codemig, Sebrae, BNDES, Câmara da Indústria do Audiovisual da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e Brasil Audiovisual Independente.


 


O Prodam

Lançado em maio de 2016, o Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam) reúne representantes de instituições privadas, setoriais, órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais. A rede de cooperação atua como um elo de forças em prol do impulso à formação, produção, distribuição, exibição e preservação do audiovisual mineiro, colocando em uma mesma direção ações diretas e dinâmicas com todos os atores atuantes.

Para o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, este foi o primeiro passo para a conclusão dos trabalhos que irão chegar até os mineiros. “Trata-se de exemplo da valorização que o governo do Estado, por meio da Codemig, dispensa à um importante polo da economia criativa. Realizar um projeto audiovisual, seja uma série de televisão ou um longa para as telas de cinema, constitui-se no primeiro desafio que o empreendedor desse setor precisa superar para alcançar o seu objetivo de chegar até o expectador, com imagens e sons capazes de despertar nele emoções que o levem a refletir sob sua condição de ser humano, sobre o contexto histórico e sobre a realidade social e política que está inserido”, disse.

O secretário de Estado de Cultura, Ângelo Oswaldo, explicou que o prêmio faz parte da consolidação de uma política mais ampla para desenvolver o audiovisual mineiro. “O programa procurou conectar todas as entidades, organizações, tanto públicas quanto privadas, que possam contribuir para o desenvolvimento efetivo do audiovisual em Minas Gerais e, com isso, nós estamos colhendo resultados. Nunca houve isso em Minas Gerais, um investimento prioritário no audiovisual. Havia algumas premiações com base na Lei Rouanet, que é recurso federal. Agora nós temos um programa continuado, articulado, de todos os setores”, ressaltou.

O cineasta Helévio Ratton, um dos premiados do programa, destacou a importância do apoio do governo de Minas Gerais ao setor. “Apesar da crise econômica que estamos vivendo, quando a maioria dos governos corta o investimento em cultura, o governo de Minas, ao contrário, em uma demonstração de sensibilidade, de visão estratégica, vem fomentando o audiovisual e colocando o cinema como um dos pilares mais decisivos da chamada economia criativa. Nunca tivemos uma política verdadeira para o setor, eram quase sempre iniciativas pontuais, isoladas, sem um planejamento que permitisse às produtoras ou os profissionais de fato planejar e programar suas ações”, disse, representando os demais premiados.

Também participaram da cerimônia o secretário de Governo, Odair Cunha, e o coordenador do Prodam Gilvan Rodrigues, entre outras autoridades.
 
 Selecionados
Os projetos selecionados receberão fomento conforme a tabela abaixo:
Categoria Nº de contemplados Valor para cada proposta
Longa-metragem ficção 4 R$ 100 mil
Longa-metragem animação 2 R$ 100 mil
Longa-metragem documentário 2 R$ 50 mil
Obra seriada ficção 4 R$ 100 mil
Obra seriada animação 2 R$ 100 mil
Obra seriada documentário 2 R$ 100 mil
 
 Sinopses dos projetos contemplados no Edital para Desenvolvimento de Roteiros:
 
CATEGORIA LONGA-METRAGEM – FICÇÃO
  • Casa de Alvenaria
    Filmes de Plástico
    O filme retrata Carolina Maria de Jesus, famosa escritora negra brasileira, à época do lançamento de seu primeiro livro, Quarto de Despejo (1960).
     
  • O Silêncio das Ostras
    Tempero Filmes
    A solidão de uma menina de 11 anos que vive em uma vila numa área de mineração. Em um ambiente marcado por pobreza, machismo e abusos de poder, ela tem que aprender a lidar com inúmeras perdas.
     
  • Não Abuse
    Quimera Filmes
    A história de Tina, garota que foi abusada sexualmente pelo padrasto, o enfrentou e deu a volta por cima.
     
  • Norma
    Entre Filmes
    Norma acompanha a personagem-título durante os cinco dias mais turbulentos de sua vida, quando tem que lidar com a doença da mãe, a dependência do marido e uma chance de redenção. 
     
    CATEGORIA LONGA-METRAGEM – DOCUMENTÁRIO
  • Welles em Ouro Preto        
    Laura Gontijo de Godoy       
    O projeto se debruça sobre a lendária – e misteriosa – passagem do cineasta americano Orson Welles pela cidade de Ouro Preto, em 1942.
     
  • Coração da Terra – Yvy Mbytere 
    José Guilherme Cury Pansanato   
    A partir do desejo do cineasta guarani Alberto Alvares, o documentário irá percorrer algumas aldeias para reconstruir, através da memória dos sábios Guarani, o território que eles chamam de "coração da terra". 
     
    CATEGORIA LONGA-METRAGEM – ANIMAÇÃO
  • Minas de Todo Delírio       
    Tânia Cristina Cançado Anaya        
    A comédia histórica, realizada em animação em modelagem, retrata um improvável casal: Chica da Silva, nascida escrava, e o poderoso contratador  de diamantes, João Fernandes de Oliveira.
     
  • Orquestra Vazia      
    Maria Leite Fontes
    A obra acompanha Luíza, uma mulher que busca, nos agitos da noite, respostas para suas angústias.  
     
    CATEGORIA OBRA SERIADA DE FICÇÃO                                            
  • A Santa do Bordel  
    Pedro Carvalhaes Vieira
    Numa conservadora cidade mineira, uma carola, que sonha virar santa, herda um bordel. Tentando mudar a natureza do negócio, acaba por rever seus valores morais e descobrir sua sexualidade, em uma metáfora das revoluções do Brasil e do mundo, ocorridas em 1968.
     
  • Cores da Cidade     
    Lumiart
    Durante suas viagens pelo interior de Minas Gerais, o palhaço Charlie e sua disfuncional família circense lutam para manter vivo seu tradicional circo, enfrentando os desafios de novos tempos e de um mundo que agora os rejeita.
     
  • Até Prova em Contrário        
    Dromedário Cinema e Vídeo
    Dois homens de origens e trajetórias bem distintas travam uma batalha em busca de justiça que tarda e pode não chegar.
     
  • Desativados    
    Fernanda Correa de Araujo 
    Durante as filmagens em um hospital psiquiátrico desativado, a equipe de jornalistas é transportada de volta à época em que o manicômio estava em pleno funcionamento. Agora, eles são os pacientes.  
     
    CATEGORIA OBRA SERIADA DE DOCUMENTÁRIO                                      
  • Brasil Hip Hop         
    Sabotage Filmes
    A série conta a história da cultura Hip Hop. Dez episódios registram e revelam a força deste movimento artístico no país e potencializam a produção do Hip Hop atual.
     
  • Falcoaria – Missão Brasil     
    Bezouro Comunicação Cine Video
    Por meio do personagem Kadu, falcoeiro e biólogo, a série aborda o universo da falcoaria no Brasil, revelando uma primordial relação do homem com o pássaro. 
     
    CATEGORIA OBRA SERIADA DE ANIMAÇÃO                                      
  • Cosmo, O Cosmonauta   
    Solo Filmes Eireli
    A série infantil traz as aventuras de Cosmo, um garoto que adoraria ter um bichinho de estimação, mas não pode devido ao regulamento do seu prédio. Por isto, ele embarca em uma aventura intergaláctica em busca de uma criatura com quem possa dividir seu beliche.
     
  • Cabeça de Ovo           
    API Produções Artísticas e Audiovisuais
    Cabeça de Ovo é um garoto introspectivo, mas seus problemas do dia-a-dia se tornam aventuras inimagináveis. Seus amigos Lico, Rafa e Pinduca participam das histórias repletas de alienígenas, ciência e rock progressivo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »