07/07/2017 às 19h39min - Atualizada em 07/07/2017 às 19h39min

Motociclistas participam de expedição Leopoldina-Amazonas.

Eles cortaram o Brasil, conhecendo reservas indígenas, vilarejos e culturas.

João Gabriel B. Meneghite
Conhecer o Brasil e parte da América do Sul de motocicletas, tem sido o objetivo das expedições organizadas por motociclistas leopoldinenses. A cada aventura, um destino diferente, novas amizades e conhecendo as belezas naturais que existem por aí. No ano de 2014, por exemplo, um grupo de pessoas cortou a América do Sul de moto.

Este ano, o destino traçado por Juan Baptista, Antônio Augusto do Vale Neto, Fernando Gonçalves, Fernando Medeiros, e Renato Baptista foi Manaus -  capital do Estado Amazonas.

Eles saíram de Leopoldina no dia 22 de junho, com motocicletas e um carro de apoio. No primeiro dia de viagem, passaram pelos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

► Renato Baptista, Fernando Gonçalves, Antônio Augusto do Vale Neto, Fernando Medeiros e Juan Baptista.

Posteriormente, seguiram por Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, até chegar ao Amazonas. De lá, seguiram pelas rodovias Transamazônica e TransManaus. “Andamos mais de 980km de estrada de chão, passando por reservas indígenas, vilarejos, garimpos, entre outros”, comentou Juan.

Eles ficaram dois dias conhecendo Manaus e seguiram para o município de Parintins – que tem acesso apenas por vias fluviais ou aéreas. Participaram de uma das maiores festas populares do Brasil, o Festival de Parintins, considerada a obra prima do caboclo amazonense.




Após curtirem a festa, seguiram para Santarém, no estado do Pará. Percorreram 1.117 km de estrada de chão em péssimas condições até chegar em Marabá, também no Pará. Atravessaram a divisa entre os estados do Pará e Tocantins de balsa, seguindo para Goiás, Distrito Federal até chegar de volta ao estado de Minas Gerais.

“Nem mesmo os amazonenses conheciam as estradas vicinais por onde passamos. Foi de fato uma grande aventura. O que mais marcou nessa viagem foi constatar as dificuldades que as pessoas passam em nosso Brasil. Parece que eles estão esquecidos. Nesses Estados corre muito dinheiro, com economia forte em grãos, fazendas de gado, etc.”, relatou Juan Baptista.

No total, eles contabilizaram mais de 9.800 quilômetros rodados em 16 dias de viagem. Chegaram nesta sexta-feira, 07 de julho e já estão programando a próxima expedição. 









 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »