07/12/2017 às 08h17min - Atualizada em 07/12/2017 às 08h17min

Ivan Nogueira sugere ao prefeito programa de apoio às mulheres que sofreram aborto

Segundo o vereador, a cura emocional pode levar mais tempo do que a cura física e muitas mulheres não têm acesso a um acompanhamento psicológico

Vereador Ivan Martins Nogueira
Em recente reunião ordinária, a Câmara Municipal de Leopoldina aprovou mais uma indicação em apoio às mulheres leopoldinenses. De autoria do vereador Ivan Martins Nogueira, a proposição sugeriu ao prefeito José Roberto a elaboração de estudos técnicos visando à implantação de um Programa de Humanização Permanente de Apoio Psicológico às Mulheres que sofreram aborto espontâneo ou óbito fetal.

Por definição, o aborto é considerado a perda fetal antes de 22 semanas de gestação ou a perda de um feto com peso inferior a 500 g. O aborto espontâneo é uma fatalidade comum, que acomete de 15 a 25% das mulheres que engravidam.

Ao justificar sua iniciativa, o parlamentar salientou que essas situações podem representar uma das maiores frustrações na vida reprodutiva de um casal, merecendo, pois, além do tratamento médico, um acompanhamento psicológico. Segundo o vereador, a cura emocional pode levar mais tempo do que a cura física. Ele salientou que muitas mulheres não possuem condições financeiras e por isso não têm acesso a um acompanhamento psicológico e a uma assistência diferenciada, causando complicações que podem levar à perturbações psicológicas, como depressão e ansiedade.

Ivan Nogueira sugeriu que esse programa seja implantado na rede municipal de saúde, oferecendo de forma igualitária um tratamento adequado a todas as mulheres que sofreram esse trauma. Registrada com o nº 703/2017, a indicação recebeu a assinatura da vereadora Kelvia Raquel e foi aprovada por unanimidade.

Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »