24/02/2018 às 06h14min - Atualizada em 24/02/2018 às 06h14min

Descendentes de italianos e apaixonados por história lotam Centro Cultural

Palestra, inauguração de exposição e roteiro gastronômico marcam o terceiro dia da Festa Imigrante Italiano

João Gabriel B. Meneghite
A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e Serviços de Leopoldina – ACIL, está promovendo a Festa do Imigrante Italiano, cuja programação teve início na manhã de quarta-feira, 21 de fevereiro, com um ato cívico na Escola Estadual Professor Botelho Reis (Ginásio) onde foi feito o hasteamento das bandeiras de Leopoldina, Minas Gerais, Brasil e Itália.
 
Nesta sexta-feira, 23 de fevereiro, no Centro Cultural Mauro de Almeida Pereira, houve palestra com o historiador e genealogista José Luiz Machado Rodrigues (Luja), membro da ALLA-Academia Leopoldinense de Letras e Artes e colunista do jornal Leopoldinense, com o tema "Imigração Italiana em Leopoldina", explicando com detalhes a chegada dos primeiros imigrantes no município, a formação da Colônia Agrícola da Constança, a divisão dos lotes entre outros detalhes. Luja destacou a importância de valorizarmos a memória de um povo que teve muita importância para o desenvolvimento de Leopoldina, elogiando a iniciativa da Associação Comercial e de todos os parceiros da organização da festa.
José Luiz - Luja.
Após a palestra foram homenageados dois italianos residentes em Leopoldina, o senhor Renato Schettino e a senhora Maria Flório Schettino. Também recebeu homenagem o palestrante que, ao lado de Nilza Cantoni, resgatou informações que hoje compõe um vasto material histórico.
Amanda Almeida (Superintendente de Cultura), José Eduardo (ACIL), Jairo Seoldo (ACIL), Luja (palestrante), Antônio Carlos (ACIL), Bruno Flores (Secretário de Administração) e os italianos Renato Schettino e Maria Flório Schettino.
Logo em seguida, no mesmo local, foi aberta a exposição IMMIGRAZIONE - A Presença Italiana em Leopoldina, sob coordenação da Superintendente Municipal de Cultura Amanda Almeida, sendo servido um coquetel aos presentes. A exposição pode ser visitada de terça-feira a sexta-feira, de 8 às 18 horas e aos sábados de 9 às 13 horas.

O presidente da Associação Comercial Jairo Seoldo,  instituição que organiza a festa, tendo como parceiros a Secretaria Municipal de Cultura, a APAE e o Lions Clube, comentou sobre a repercussão positiva do evento, enfatizando o grande apelo que a festa tem em Leopoldina, onde estima-se que 40% das famílias são descendentes de italiano. Ele explicou que a ACIL completa 80 anos de fundação neste ano e está promovendo uma série de ações, como esse evento, que objetiva ser mais uma opção no calendário anual de Leopoldina.
 
Confira a programação dos últimos dois dias da Festa do Imigrante Italiano em Leopoldina.
 
Neste sábado, 24 de fevereiro, a partir das 19:00 horas serão feitas apresentações musicais e danças típicas da Itália, na praça Félix Martins com o Conservatório Estadual de Música Lia Salgado.
 
A Festa do Imigrante Italiano será encerrada no domingo, 25 de fevereiro, com Missa na Capela Santo Antônio de Pádua, Bairro da Onça, às 08:00 horas. Na sequência, a partir das 09:00 horas, acontece a Caminhada dos Imigrantes, num percurso de 4,5 quilômetros, com saída da Capela Santo Antônio de Pádua seguindo até a Praça Félix Martins onde serão realizadas apresentações culturais e de bandas de música.
 
Também na Praça Félix Martins haverá a Ação de Saúde: Unidos pela Diabetes, liderada pelo Lions Clube Leopoldina. A partir das 11:00 horas acontece o Festival de Macarronada na Praça/Comida Típica Italiana, em benefício da APAE de Leopoldina.

O roteiro gastronômico
 
Acontece todas as noites, em restaurantes da cidade credenciados pela ACIL, colocando no cardápio, de forma promocional, pratos e sobremesas da culinária típica italiana. O roteiro será repetido todos os dias, no mesmo horário, até domingo, 25 de fevereiro.



 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »