23/09/2018 às 19h38min - Atualizada em 23/09/2018 às 19h38min

Museu Espaço dos Anjos sediará III Festival Internacional de Literatura e Arte

A visitação à exposição ‘Miguel Torga em Leopoldina’ será aberta ao público de 10:00 às 12:00 horas e de 19:00 às 22:00 horas no sábado, 6 de outubro.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
O Sarau Literário da ALLA será todo dedicado ao poeta Miguel Torga
Coorganizado pela ALALS – Académie de Lettres et Arts Luso-Suisse, com sede em Genebra, na Suiça e pela ALLA-Academia Leopoldinense de Letras e Artes de Leopoldina, o III Festival Internacional de Literatura e Artes, será realizado no sábado, dia 6 de outubro, no Museu Espaço dos Anjos, localizado na Rua Barão de Cotegipe nº 386, em Leopoldina-MG, onde o Sarau Literário será todo em homenagem ao poeta Miguel Torga.

Homenagem a Miguel Torga

O Sarau Literário da ALLA, realizado tradicionalmente no Museu Espaço dos Anjos,será todo dedicado ao poeta Miguel Torga, quando acontecerão apresentações dos Acadêmicos: Glória Maria de Azevedo Barroso que abordará ‘A literatura de Miguel Torga’. Na sequência, José Gabriel Couto de Viveiros Barbosa falará sobre ‘Miguel Torga em Leopoldina’. Logo após, haverá recitação de poemas e leitura de trechos em prosa de Miguel Torga pelos presentes. Por fim será feita uma homenagem a Miguel Torga com a leitura de poema da Acadêmica Glória Barroso.

A visitação à exposição ‘Miguel Torga em Leopoldina’ será aberta ao público de 10:00 às 12:00 horas e de 19:00 às 22:00 horas.

À noite, de 19:00 às 20:00 horas, o Grupo Musical Antique fará uma apresentação em homenagem ao poeta Miguel Torga. Entre 20:00 e 22:00 horas acontece o lançamento dos livros:  ‘Encontro de Gerações/Poesias’, de Antonio Marcos Botelho e Willens Douglas e ‘Arte Sequencial e suas sarjetas metodológicas’, de Natania Aparecida da Silva Nogueira e Iuri Andréas Reblin (Organizadores).Realizado pela ALLA, o evento tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Leopoldina.

Biografia de Miguel Torga

Por Dilva Frazão

Miguel Torga (1907-1995) foi um escritor português, um dos mais importantes poetas do século XX. Destacou-se também como contista, ensaísta, romancista e dramaturgo, deixando mais de 50 obras publicadas.

Miguel Torga (1907-1995), pseudônimo de Adolfo Correia da Rocha, nasceu em São Martinho de Anta, Vila Real, Portugal, no dia 12 de agosto de 1907. De família humilde, com 10 anos foi para a cidade do Porto trabalhar na casa de familiares. Foi porteiro, moço de recados, regava o jardim, limpava a escadaria etc. Em 1918 foi mandado para o seminário de Lamego, onde estudou Português, Geografia e História, Latim e os textos sagrados. Depois de um ano decidiu que não queria ser padre.

Em 1920, Miguel foi para o Brasil para trabalhar na fazenda de café, de um tio, em Minas Gerais. Após quatro anos foi matriculado no Ginásio, em Leopoldina. Em 1925 regressou a Portugal acompanhado do tio, que percebendo a inteligência do sobrinho se prontificou a custear seus estudos em Coimbra.

Durante três anos cursou o Liceu e em 1928 matricula-se na Faculdade de Medicina. Inicia sua vida literária e publica seus primeiros livros de poemas, “Ansiedade” (1928), “Rampa” (1930), “Tributo” (1931) e “Abismo” (1932). Em 1933 conclui a licenciatura.

Começou a exercer a profissão em sua terra natal. Em 1934, publica “A Terceira Voz”, quando passa a usar o pseudônimo que o imortalizou. Escreveu uma vasta obra, em poesia, prosa, romance e teatro. Miguel Torga evitava agitação e publicidade, mantinha-se longe de movimentos políticos e literários, não dava autógrafos ou dedicatórias e não oferecia livros a ninguém, para que o leitor fosse livre para escolher. Sua obra reflete as apreensões, esperanças e angústias de seu tempo, traduz sua rebeldia contra as injustiças e sua revolta diante dos abusos do poder.

Miguel Torga teve seus livros traduzidos para diversas línguas. Foi por várias vezes candidato ao Prêmio Nobel de Literatura. Recebeu vários prêmios, entre eles, Prêmio do Diário de Notícias (1969), Prêmio Internacional de Poesia de Knokke-Heist (1976), Prêmio Montaigne da Fundação Alemã F.V.S. (1981), Prêmio Camões (1989), Prêmio Personalidade do Ano (1991), Prêmio Vida Literária da Associação Portuguesa de Escritores (1992) e o Prêmio da Crítica, consagrando a sua obra (1993).

Miguel Torga faleceu em Coimbra, Portugal no dia 17 de janeiro de 1995.

Obras de Miguel Torga

Ansiedade (1928)
Rampa (1930)
Tributo (1931)
Pão Ázimo (1931)
Abismo (1932)
A Terceira Voz (1934)
O Outro Livro de Job (1936)
Bichos (1940)
Contos da Montanha (1941)
Rua (1942)
O Senhor Ventura (1943)
Lamentação (1944)
Libertação (1944)
Vindima (1945)
Odes (1946)
Sinfonia (1947)
O Paraíso (1949)
Cânticos do Homem (1950)
Portugal (1950)
Alguns Poemas Ibéricos (1952)
Penas do Purgatório (1954)
Orfeu Rebelde (1958)
Câmara Ardente (1962)
Fogo Preso (1976)
A Criação do Mundo (V volumes, 1937, 38, 39, 74 e 81)
Diário (XVI volumes, 1941 a 1993

Fonte> Academia Leopoldinense de Letras e Artes
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »