25/03/2020 às 11h14min - Atualizada em 25/03/2020 às 11h14min

Poliesportivo Carlota Mendonça Gama torna-se ponto de suporte a migrantes e pessoas em situação de rua

No local está sendo ofertado alimentação, condições de higiene pessoal, lavagem das mãos com sabonete líquido individual, toalhas de banho, cobertores e colchões.

No local está sendo ofertado às pessoas em situação de rua, alimentação e condições de higiene pessoal
A Secretaria Municipal de Assistência Social de Leopoldina, com a participação dos profissionais do CREAS – (assistentes sociais, psicólogos e técnicos de abordagem social) viabilizou as dependências do Ginásio Poliesportivo Carlota Mendonça Gama, situado na Avenida Getúlio Vargas, para garantir que as pessoas em situação de rua, inclusive migrantes em trânsito por Leopoldina, tenham garantidas as condições para se prevenirem do coronavírus e fazerem como todo cidadão o isolamento social solicitado pela Organização Mundial de Saúde.
 
No local está sendo ofertado às pessoas em situação de rua, alimentação (Café da manhã, almoço e jantar), condições de higiene pessoal, condições para lavagem das mãos com sabonete líquido individual, toalhas de banho, cobertores e colchões.
 
Estes cidadãos estão sendo abordados pelos profissionais e sendo orientados a permanecerem no local, em regime de quarentena para que estejam protegidos e protejam se mutuamente.
 
Os colchões e a circulação das pessoas no local garante a distância de mais de um metro entre eles. Os cuidados estão sendo tomados para que fiquem bem instalados e protegidos.
 
A ação não tem caráter assistencialista e trabalha com o protagonismo das pessoas como cidadãos capazes de contribuir com a garantia da higiene e de seu próprio cuidado pessoal.
 
De acordo com a Secretária Municipal de Assistência Social, Maria do Carmo Brandão Vargas Villas, “as orientações necessárias estão sendo transmitidas pelos profissionais e dependem da adesão destas pessoas. A liberdade é princípio  fundamental da pessoa humana garantida pela Constituição Federal e assim dependemos do apoio de todos para que sejam atendidos da forma mais eficiente e humana possível.  Esperamos que as pessoas em situação de rua compreendam a necessidade de aderir ao isolamento social. Sabemos que trata se de um grupo de pessoas em sua maioria com problemas graves de dependência química, é que isto pode prejudicar o trabalho. Portanto, o apoio de toda sociedade em encaminhá-los para este local para que possamos atender a todos”.
 
Enviado por Iago Geraldo Xavier, da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Leopoldina.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »