05/12/2020 às 12h36min - Atualizada em 05/12/2020 às 12h36min

Jair Lacerda

Foto: Luciano Baía Meneghite
Jair de Almeida Lacerda ou, como os leopoldinenses carinhosamente preferiam a ele se referir, Sr. Jair, verdadeira reserva moral da municipalidade, um homem sem mácula, de conduta reta e exemplar, nasceu no dia 1º de maio, do ano de 1929, em Aracati, distrito de Cataguases.  Um dos nove filhos de Manoel de Almeida Lacerda e Da. Rosa de Almeida Lacerda.

Fez o curso primário no Grupo Escolar Ribeiro Junqueira, com a professora Aldemarina Fajardo e, posteriormente, estudou à noite com os professores Enoque Araújo Barbosa e Pedro Silva.

Aos 9 anos de idade foi engraxate nas praças da cidade. Aos 10 anos, jornaleiro do Sr. Antônio Geraldo Jorge. Aos 11 anos, por volta de 1940, tornou-se balconista da Padaria Lamarca, num depósito da Rua Barão de Cotegipe, 52.

Posteriormente, trabalhou na “Farmácia Santa Rita”, como faxineiro, estabelecimento onde teve a oportunidade de “praticar” no ramo da venda de remédios até 1948. Naquele ano, tornou-se sucessor de José de Paula Netto em sua farmácia da Praça da Bandeira, já então com o nome de “Farmácia São José”.

Em 1949, vendeu a “Farmácia São José” para Juamiro Moura Mendonça, que trocou-lhe a designação para “Farmácia Nossa Senhora Aparecida”. Abriu então na Rua Tiradentes, nº214 a “Farmácia São José” que passou a funcionar - e há anos vem funcionando - na Rua Tiradentes, nº 253, endereço onde os Sr. Jair trabalhou por meio século, ou seja, até o ano de 1999.

Jair de Almeida Lacerda casou-se no dia 05 de outubro de 1953, em Leopoldina, com Da. Celina de Oliveira Nogueira. Teve três filhos: Eduardo, Fernando  e Jacqueline Nogueira Lacerda.

Ingressou na carreira política em outubro de 1962, quando eleito Vereador pela primeira vez. Em 1976, elegeu-se Vereador pela segunda vez. Destacava o Sr.Jair que, por essa época, o cargo de vereador não era remunerado.

No ano de 1982 foi eleito Vice-Prefeito de Leopoldina por seis anos, compondo com o Prefeito, Sr. Osmar Lacerda Franca(PMDB), o Sr. Liliu. No decorrer do mandato, assumiu como Prefeito interino, durante 15 dias, na ausência do titular que se ausentou para casar-se. Voltou à cadeira de Prefeito no final do mandato de Liliu, cabendo-lhe fazer a transferência do cargo o novo titular eleito, o médico Márcio Freire.

O Sr. Jair, depois de tantos anos de trabalho em sua Farmácia, de tantos serviços prestados à população leopoldinense mercê de suas qualidades de profissional e homem público atuante e generoso, sempre à disposição dos menos favorecidos pela sorte, tornou-se um tranqüilo agropecuarista.

Era sua segunda profissão – como alegava - desde 1968, ocasião da compra de sua “Fazenda Santa Maria”, no distrito de Piacatuba.

Era sempre visto passeando pelo centro da cidade e gostava de assistir as apresentações da Lira Primeiro de Maio em que era um dos beneméritos.

Após cerca de 20 dias internado, no Hospital São Paulo, em Muriaé-MG, Sr. Jair faleceu aos 89 anos na manhã de 25 de dezembro de 2018, por complicações pós-cirurgia. Seu corpo foi sepultado às 17 horas do mesmo dia no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Carmo, em Leopoldina.

(Texto publicado no jornal Leopoldinense na coluna “Mérito Leopoldinense” por José do Carmo Machado Rodrigues e atualizado por Luciano Baía Meneghite e Luiz Otávio Meneghite)
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »