24/12/2021 às 12h44min - Atualizada em 24/12/2021 às 12h44min

Iniciadas as obras da UTI Neonatal na Casa de Caridade Leopoldinense

“Um sonho virando realidade”, resumiu o vereador Rodrigo Pimentel (PV), que intermediou o projeto da UTI junto ao então deputado federal Renzo Braz (PP).

O projeto da UTI Neonatal foi apresentado às autoridades
O dia 23 de dezembro de 2021 ficará registrado com a visita do ex-deputado federal Renzo Braz (PP), atual 1º suplente do Senador Rodrigo Pacheco (PSD), que preside o Senado Federal e comanda o Congresso Nacional até fevereiro de 2023.
 
Na sua última legislatura, o então deputado federal Renzo Braz foi procurado pelo vereador Rodrigo Pimentel e se reuniram na Câmara Municipal de Leopoldina, oportunidade em que Pimentel apresentou o pedido de recursos para a implantação da UTI Neonatal na Casa de Caridade Leopoldinense.
 
A demanda, tão necessária para a cidade e microrregião, foi levada a Rodrigo Pimentel pela GRS local e teve imediata acolhida da administração e provedoria da Casa de Caridade Leopoldinense, liderada pela provedora Vera Maria do Vale Pires e pelo médico pediatra Dr. Paulo Rubens Lupatini, que possui especialização nessa área.
 
A partir de então iniciou-se uma árdua luta para conseguir os recursos, com a soma de esforços do ex-deputado Renzo Braz, do vereador Rodrigo Pimentel e de toda equipe da Casa de Caridade Leopoldinense. Segundo Pimentel “a união de esforços, atrelada a uma boa política e confiança nas pessoas, fazem as coisas acontecerem”. A obra de adequação do espaço físico terá um custo de quase R$ 700 mil reais, dos quais R$ 350 mil provenientes de recurso federal conseguido através do Ministério da Saúde (proposta n. 922149/17-005). Posteriormente, são estimados investimentos na ordem de R$ 1,5 milhão para aquisição dos equipamentos e maquinários para a implantação da referida UTI.
 
Rodrigo Pimentel Renzo Braz, Romy Farage e Vera Pires


Em suas redes sociais, o vereador Rodrigo Pimentel agradeceu a todas as pessoas e instituições envolvidas nesse projeto. “A implementação do serviço atenderá não somente o município de Leopoldina, mas cerca de 15 cidades da nossa microrregião, dando mais segurança e tranquilidade à população”. Afirmou ainda que a conquista “é um grande avanço para a nossa saúde”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »