21/03/2016 às 23h48min - Atualizada em 28/03/2016 às 13h55min

Câmara de Leopoldina promove o lançamento do Parlamento Jovem/2016

Alunos de oito escolas de Leopoldina vão participar ouvindo uma palestra do sociólogo Claudinei Santos Lima sobre ‘Mobilidade Urbana’.

Luiz Otávio Meneghite
Ivan Nogueira durante reunião preparatória em BH
O presidente da Câmara Municipal de Leopoldina, vereador Ivan Martins Nogueira fará nesta terça-feira, dia 29 de março, às 19:00 horas, no Salão Nobre Antonio Sérgio Lima Freire(Serginho do Rock) o lançamento local do Parlamento Jovem/2016, ocasião em que será feita uma palestra com o sociólogo Claudinei Santos Lima.

O evento tem como parceiros institucionais a Assembléia Legislativa de Minas Gerais, a Escola do Legislativo, o Instituto de Ciências Sociais da PUC Minas, a Superintendência Regional de Ensino de Leopoldina e a própria Câmara Municipal de Leopoldina.

Participam este ano do Parlamento Jovem alunos das escolas: Colégio Equipe de Leopoldina, Colégio Imaculada Conceição, Escola Estadual Emilio Ramos Pinto (Anexo), Escola Estadual Luiz Salgado Lima, Escola Estadual Marco Aurélio Monteiro de Barros(Providência), Escola Estadual Sebastião Silva Coutinho(Polivalente), Escola Estadual Professor Botelho Reis(Ginásio) e Cefet-Centro Federal de Educação Tecnológica.

Mobilidade Urbana é o tema deste ano

O tema abordado este ano é sobre Mobilidade Urbana. Mas o que é mobilidade urbana? Como o próprio termo indica, designa o deslocamento de pessoas e cargas pelos espaços das cidades. Ou seja, está imediatamente atrelado às noções de transporte (meio) e de trânsito (fluxo) nos territórios urbanos. Esse é o conceito presente, por exemplo, na Política Nacional de Mobilidade Urbana, lei federal aprovada e sancionada em 2012, que define, entre outros aspectos, os princípios, as diretrizes e a obrigatoriedade para os municípios com mais de 20 mil habitantes de elaborarem, de maneira democrática e participativa, planos municipais de mobilidade. Os subtemas trabalhados serão: 1 - Mobilidade: participação e controle social; 2 - Trânsito e transporte; 3 - Mobilidade e Infraestrutura.

O que é o Parlamento Jovem de Minas

O Parlamento Jovem de Minas é um projeto de formação política destinado aos estudantes dos ensinos médio e superior dos municípios mineiros, que cria para os jovens uma oportunidade de conhecer melhor a política e os instrumentos de participação no Poder Legislativo Municipal e Estadual.

O projeto existe desde 2004 e é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio da Escola do Legislativo (ELE), e a PUC Minas, por meio do Instituto de Ciências Sociais (ICS) e da Pró-reitoria de Extensão (Proex).

A cada ano, um tema de relevância social e do interesse dos jovens é trabalhado por meio de diversas atividades de estudo, debates e deliberação.

As seis primeiras edições do projeto foram restritas à Capital, com exceção de 2006, quando o projeto chegou também a Arcos e Pains. Ao longo desse período, 46 escolas foram mobilizadas, com a participação de cerca de 800 estudantes dos ensinos médio e universitário. Ao todo, foram encaminhadas 167 proposições para apreciação da ALMG, por meio da Comissão de Participação Popular.

Em 2010, a iniciativa foi estadualizada e ganhou a parceria de outras câmaras municipais mineiras. Nessas localidades, as câmaras mobilizam escolas do ensino médio e fazem parcerias com universidades, órgãos públicos, empresas e organizações da sociedade civil, para a implementação do projeto, formando uma extensa rede de formação política e educação legislativa em todo o Estado.

ETAPAS

Até 2013, o projeto tinha duas etapas: municipal, com atividades de formação, debates e proposições apresentadas pelos jovens nos parlamentos municipais, e estadual, na ALMG, com o debate e a votação das propostas aprovadas em cada município por representantes dessas localidades.

Em 2014, o projeto ganhou a etapa regional, intermediária entre a municipal e a estadual. Na etapa regional, os municípios do polo discutem as propostas da etapa municipal, consolidadas num documento que representa o interesse do polo e não de municípios isolados. Com o novo formato, amplia-se a participação de municípios, escolas e estudantes.

OBJETIVOS
  • Estimular a formação política e cidadã de estudantes dos ensinos médio e superior, por meio de atividades que os levem a compreender melhor a organização dos Poderes, especialmente do Legislativo, e a importância da participação popular no Parlamento.
  • Propiciar espaço para vivência em situações de estudos e pesquisas, debates, negociações e escolhas, respeitando-se as diferentes opiniões.
  • Levar os jovens a se interessarem pela agenda sociopolítica de seu município e pelo exercício da participação democrática na discussão e decisão de questões relevantes para a comunidade.
  • Incentivar o envolvimento das câmaras municipais em atividades de educação para a cidadania.
Fontes: Assembléia Legislativa de Minas Gerais e Câmara Municipal de Leopoldina

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »