22/07/2016 às 16h02min - Atualizada em 22/07/2016 às 16h02min

Juquita 90 anos

Um pouco da vida de um ícone do bem.

Por Antônio Carlos Sobrinho
José Maximiano Sobrinho, o Sr. Juquita, nasceu em 23/07/1926 na comunidade das Palmeiras,em Leopoldina, já órfão, pois seu pai Antonio Maximiano faleceu quando sua mãe Maria do Espírito Santo estava grávida de cinco meses dele, portanto não conheceu seu pai.
► Juquita ainda trabalha como capoteiro

Na comunidade das Palmeiras, começou a trabalhar desde os oito anos de idade nas lides da "roça. Foi candeeiro de carro de boi, plantou e colheu cereais e hortiftutis.

Aos 15 anos foi para Recreio (MG) trabalhar no Hotel Recreio, veio para Leopoldina em 1945 para trabalhar na Cia. Fiação Tecelagem de Tecidos. Em 1963 deixou a Fábrica de tecidos para se dedicar, junto com seu sogro, o saudoso Sebastião Firmino, no ofício de estofados de carros e móveis, profissão que trabalha até hoje, um artesão por excelência e maestria.
Juquinha,diretor do E.C.R.J. homenageando seu Juquita ao lado dos filhos Batata e Antônio Carlos e da neta Helena.

Casou-se no dia 20/01/1951, com Walnira de Souza Sobrinho, com quem vive uma história de amor até hoje. Da união nasceram 9 filhos, sendo 5 mulheres e 4 homens, hoje são 8 vivos, pois sua filha Ana Maria, faleceu precocemente em 1972. São 14 netos e oito bisnetos.



Juquita tem Paixão pelo seu Botafogo e pelo Esporte Clube Ribeiro Junqueira, time no qual foi técnico.Sempre gostou de dançar e de um bom carnaval.

Hoje uma de suas paixões, é uma gostosa partida de buraco com os amigos.
É com certeza um ícone do bem na sociedade de Leopoldina.
Bom gourrnet, adora uma feijoada.

Sr. Juquita e Dona Walnira recebendo a visita do Bispo D.José Eudes   

O Lema de Juquita:  Amor incondicional à vida e respeito aos seus iguais.
Deus o proteja, ilumine e guarde.
Amém.
Com o Craque Zequinha e o genro e locutor esportivo Jorge Antônio.
(Fotos: Álbum de Família e Acervo do E.C.R.J)

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »