29/04/2014 às 21h31min - Atualizada em 29/04/2014 às 21h31min

Meu querido Hino Nacional Brasileiro!

Eu ainda me arrepio quando ouço o Hino Nacional Brasileiro!

Autor
Por mais incrível que pareça, ou por mais inverossímil, não sei ao certo, eu ainda me arrepio quando ouço o Hino Nacional Brasileiro!
Já aos primeiros acordes, sinto-me envolvido por sentimento inexprimível e as lágrimas brotam de meus olhos e escorrem pelo meu rosto, fazendo com que eu, não raras vezes, retire os óculos para poder enxugá-las...
Amo este hino... É o meu hino! O hino do brasileiro!O hino do Brasil!
O Hino Nacional é poesia híbrida, pois contém parte da canção do exílio a embelezar-lhe a letra, juntando ao mesmo tempo o amor e a saudade de Gonçalves Dias com o sentimento de orgulho (no bom sentido) e gratidão que deveriam estar presentes no coração de todos os brasileiros e que foi bem sintetizado por Joaquim Osório Duque-Estrada e magistralmente musicada por Francisco Manuel da Silva.
Hino Nacional Brasileiro!!!!!
Ouviram do Ipiranga as margens plácidas... Lembra da letra, povo heróico?
Pena que o sol da liberdade se obscureceu, ao observar tanta leviandade na utilização dela...
O penhor da igualdade é agora barato, pois o preferiu-se o nivelamento por baixo, com escolas desorganizadas, professores despreparados, mal remunerados (o que não justifica sua indolência) e, por conseguinte, alunos com desempenhos medíocres; as “bolsas” ajudando famílias a não morrerem de fome, mas pari-passu gerando zonas de conforto e inatividade, desestimulando aqueles que gostam de estudar e trabalhar...
O nosso peito desafia, sim, a própria morte quando temos que enfrentar as drogas, a violência, a falta de condições básicas de sobrevivência...
Ó Pátria amada, Idolatrada!  ACORDA!!!!!!!!!!!!  
Hoje o nosso sonho intenso (...) e de esperança resume-se na copa do mundo...
Não permaneças deitado eternamente, povo brasileiro!
Levanta-te deste “berço” em que te acomodas e fulgura, Oh! Florão da América!
Ah! Se meu povo conhecesse as belezas deste Brasil jamais buscaria viajar para Disney, ou Paris ou Roma ou para a lua, colecionando cartões postais e fotografias, antes de verificar “in loco” que nossos risonhos, lindos campos têm mais flores e nossos bosque têm mais vida do que a mais garrida terra!
No teu símbolo, povo brasileiro, o lábaro estrelado, na mensagem subliminar “paz no futuro e glória no passado”, encerra-se a esperança no presente, no trabalho, na justiça, na fé e no amor que deveriam preencher nossas vidas!
Mas temo... Temo, pois já a clava forte da justiça foi erguida e mostrastes tanta timidez...
Não foges à luta nos estádios de futebol, mas quando a necessidade de lutar sem violência, reivindicando seus direitos e, principalmente, cumprindo seus deveres chega, acomoda-te na política do pão e circo!
E temes a morte, sim, povo acomodado à “lei do menor esforço “... Do “levar vantagem em tudo”...  Do “não sou a favor nem contra, muito pelo contrário!”... Pois omissão é aceitação e isso significa que não queres lutar, combater, morrer se preciso, para que haja mudança e não percas os “benefícios”...
Ó povo brasileiro, filhos deste solo, irmãos que temos por mãe gentil a mesma pátria...
Lembra-te do teu hino!
Nas palavras nele contidas, está o roteiro para a nossa elevação e consolidação como Nação!
Conscientiza-te que somos um gigante, pela própria natureza!
Ama o Brasil... Ama o nosso hino... Aprende com ele!
Assim, mas somente assim, poderemos fazer daqui uma terra mais justa, fraterna, Cristã!
Após isso, com a consciência tranqüila, embasada no dever retamente cumprido, nas noites enluaradas e serenas, sentiremos as bênçãos dos céus sobre nós, advindas das luzes do Cruzeiro que em nosso formoso céu resplandece!
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »