14/02/2017 às 09h47min - Atualizada em 14/02/2017 às 09h47min

Pedra com rachadura é alvo de indicação na Câmara Municipal

Uma das importantes funções do vereador é sugerir medidas de interesse público ao Poder Executivo. Isso se dá através da apresentação de indicações que, após serem aprovadas em plenário, são encaminhadas aos poderes competentes. Consciente dessa prerrogativa do vereador, Pastor Darci José Portella apresentou a indicação nº 124/17, que foi aprovada por unanimidade durante reunião ordinária nesta segunda-feira (13/02), demonstrando sua preocupação com uma situação que já se arrasta há alguns anos.
 
Quem passa pela BR 116, nas proximidades do acesso ao Bairro São Cristóvão, já teve sua atenção voltada para uma pedra, localizada no morro próximo ao antigo Café Emma, que apresenta uma grande rachadura.
A imagem da pedra impressiona pelo tamanho da rachadura e que, para o vereador Pastor Darci, pode representar risco iminente de deslizamento, causando um desastre de grandes proporções. “O medo é que ela se solte e role morro abaixo”, afirmou o vereador.
 
O Presidente do Legislativo explicou que a pedra está localizada nas proximidades de onde funcionou a Pedreira Pedra Brasil, acima da Rua João Fortes, principal via que liga os bairros São Cristóvão e Três Cruzes, muito utilizada por moradores e trabalhadores dos referidos bairros.  Em sua proposição, o vereador solicita ao setor competente da Prefeitura, em caráter de urgência, que sejam tomadas as providências cabíveis para garantir a integridade dos cidadãos que diariamente passam por aquele local.
 
Darci Portella ressaltou que encaminhou proposição semelhante ao escritório do DNIT, em virtude da proximidade da BR 116, o que confere à situação contornos ainda mais graves. Para comprovar que essa situação já perdura há algum tempo, o Presidente da Câmara lembrou que, em 2013, apresentou a indicação nº 174/2013 com esse mesmo teor e ainda utilizou a tribuna da Câmara, na qualidade de orador inscrito, para denunciar o problema e enfatizar sua preocupação com as possíveis consequências que um acidente daquele porte poderia causar. Como não houve solução para o caso, o vereador reiterou o pedido em 2015, através da indicação nº 31/2015.

Tanto nos anos anteriores como agora, as indicações foram aprovadas por unanimidade. “Espero que, após as devidas avaliações, medidas sejam tomadas, proporcionando, assim, tranquilidade aos cidadãos”, frisou Pastor Darci. 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »