22/01/2018 às 09h49min - Atualizada em 22/01/2018 às 09h49min

Prefeitura obtém desconto e pagará R$95 mil por mês para uso de aterro sanitário

Valor original do contrato é de R$107.072,00 mensal com pagamento vencendo todo o dia 15.

Edição> Luiz Otávio Meneghite
Prefeito José Roberto, e os secretários Cabral e Valter Matos em visita ao local
O Prefeito José Roberto de Oliveira e o Diretor da União Recicláveis Rio Novo Ltda Thiago Ladeira Agostinho, assinaram o 1º Termo Aditivo ao Contrato nº 174/16, prorrogando por mais 12 meses o seu prazo de vigência a contar de 31/12/2017 com Inexigibilidade de Licitação, a pedido do Secretário Municipal de Meio Ambiente, Marco Antônio de Toledo Gorrado.

De acordo com extrato do documento publicado na edição nº 2172, desta segunda-feira, 22 de janeiro, foi pactuado entre as partes um desconto no valor mensal de R$107.072,00 desde que os pagamentos mensais sejam feitos impreterivelmente até o dia 15 do mês vincendo. Desta forma, o valor mensal do serviço, com o desconto pactuado, será efetuado no valor de R$95.000,00.

O aterro sanitário de Leopoldina

A empresa União Recicláveis Rio Novo Ltdaadquiriu uma área de 40 hectares, a 18 quilômetros do centro de Leopoldina, à margem direita da rodovia BR116 sentido Leopoldina-Laranjal na altura do KM 744, no entroncamento entre as rodovias BR-116 e MG-454, no trevo de acesso à cidade de Recreio, especificamente para a finalidade de instalação de um aterro sanitário após um longo processo de escolha locacional.

Oficialmente conhecido como CTR-Centro de Tratamento de Resíduos de Leopoldina, a área possui licença ambiental autorizada pelos órgãos competentes do Estado de Minas Gerais, a receber este tipo de material para descarte, de acordo com as normas técnicas aplicáveis e legislação pertinente.

Fonte>Diário Oficial dos Municípios Mineiros


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »