13/03/2020 às 21h19min - Atualizada em 13/03/2020 às 21h19min

Para o bem da cultura e dos futuros carnavais

Curumim, Centro Social Urbano e quadra da S.R.C. Unidos dos Pirineus (Fotos: CML/Arquivo jornal Leopoldinense )
Por Luciano Baía Meneghite

Centro Social Urbano, Curumim, quadra da Unidos dos Pirineus. Três exemplos exaustivamente citados de espaços públicos há longos anos abandonados e se deteriorando. Recentemente o jornal Leopoldinense também publicou matéria sobre o estado de decadência do Clube de Tebas. Existem outros exemplos por todo o município de Leopoldina.

O que isso tem a ver com o carnaval? É simples. Tais espaços poderiam estar servindo tanto a população em geral quanto às agremiações carnavalescas da cidade. Cursos de corte e costura, artesanato, pintura, aulas de percussão, danças, esportes, palestras. Eventos visando arrecadação de fundos, como feijoadas, festas juninas, apresentações musicais, teatrais, campeonatos esportivos. Tudo isso pode ser realizado se houver vontade e organização por parte dos carnavalescos, artistas e esportistas da cidade e principalmente apoio do poder público.   

O descaso, a burocracia a falta de ação e o tempo vão destruindo não só esses espaços, mas gerações que crescem sem contato mais próximo com o que temos de bom.

No caso do CSU e Curumim, pertencentes ao governo do estado, poderiam há muito terem recebidos novas finalidades. No caso da quadra inacabada da Sociedade Recreativa Unidos dos Pirineus construída em terreno doado pelo Município em 1987 e por cláusula da própria lei, tal espaço pode ser revertido ao patrimônio do Município no caso de a sociedade tornar-se inativa por mais de um ano.   Depois de breve retomada em 2009, a quadra permanece sem atividade desde 2016 e interditada pelo Corpo de Bombeiros. Apesar de formalmente existir uma diretoria eleita, na prática não há nenhuma movimentação.   

Como várias quadras esportivas foram construídas pela prefeitura e pouco depois abandonadas, porque não uma parceria? Que na medida do possível se retomasse a obra da quadra dos Pirineus, transformando-a talvez em quadra esportiva com manutenção e uso compartilhados pela prefeitura e escola de samba.

Bem orientados, com espaço para suas promoções, os blocos e escolas ainda existentes poderiam aí sim tornarem-se mais ativos, sem ficar dependentes de verbas liberadas às vésperas do carnaval.

Mesmo sabendo que existem muitas outras prioridades no município, o primeiro grande evento do próximo governo municipal será o carnaval. Seria bom os candidatos que não acham cultura coisa supérflua já fossem pensando no que fazer e os próprios carnavalescos se unissem e apresentassem algumas propostas de consenso a todos os candidatos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »