02/07/2021 às 08h31min - Atualizada em 02/07/2021 às 08h31min

Estado utiliza tecnologia para diagnóstico de hospitais com obras paralisadas

Ferramenta integra estratégia para agilizar a avaliação das condições de cada edificação e dar andamento à entrega das unidades de saúde

Central de Imprensa do Governo de MG
A foto mostra o grande esqueleto da obra paralisada na CCL(Foto de João Gabriel B. Meneghite)
O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais concluiu o trabalho de escaneamento a laser de três hospitais regionais com uso de óculos de realidade aumentada. O serviço foi apresentado nos municípios de Juiz de Fora, Divinópolis e Sete Lagoas.

O diagnóstico de obras hospitalares paradas em Minas Gerais tem o objetivo de levantar a situação das edificações por meio de um minucioso relatório fotográfico. Dessa forma, as equipes técnicas do DER-MG podem dimensionar, com exatidão, o tempo e o investimento necessários para a conclusão de cada obra.

De acordo com o diretor de Obras de Edificações do DER-MG, Hélio Lopes, as unidades, até então sob responsabilidade dos municípios, precisam passar por um levantamento minucioso, que irá apontar o nível de conservação das estruturas prontas, além de detalhar a solução adequada e justa para cada empreendimento.

O diretor informa ainda que o levantamento irá gerar dois documentos. O primeiro vai listar os projetos existentes que precisam ser atualizados e os projetos faltantes; a quantidade de material e equipamentos já adquiridos e apresentar propostas para modernizar as dependências hospitalares. Já o segundo relatório vai trazer as estimativas de valores para concluir os trabalhos.

Estratégia

O levantamento finalizado na semana passada é uma parte da estratégia do Governo de Minas para concluir todos os hospitais regionais do estado, aumentando a disponibilidade de leitos e atendimento médico e ambulatorial.

A tecnologia está associada ao modelo Building Information Modeling (BIM) que auxilia na gestão e operação de obras de edificações e tem o objetivo de melhorar os fluxos de informação, mitigar os riscos, documentar inventário, fazer a gestão de espaço e de energia, planejar, monitorar e controlar a construção.

Na avaliação do Coordenador do LaBIM, Vitor Calixto Curi, o produto gerado pelo escaneamento permite ao Estado ter o acervo digital dos seus empreendimentos para os mais diversos usos como, por exemplo, auxílio para tomadas de decisão para intervenções e manutenção.

“A tecnologia de laser scanner permite a captura da realidade de qualquer empreendimento e o seu posterior acesso dentro de um ambiente informatizado. Desta forma, com todos os elementos digitalizados é possível, a qualquer momento, resgatar as informações necessárias, seja por meio de nuvens de pontos tridimensionais ou de fotos 360º, permitindo análises visuais e mensurações precisas”, explica Vitor Curi.

BIM

A tecnologia BIM é um modelo aplicado na arquitetura, engenharia e indústria da construção. 


Com a utilização do BIM, um modelo virtual preciso do edifício é construído digitalmente e, quando completo, diferentemente de um simples modelo tridimensional ou desenho bidimensional, contém não só a geometria, mas também diversos dados ou informações relevantes necessárias à construção, fabricação e demais atividades para realização da obra.
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »