27/11/2021 às 16h53min - Atualizada em 27/11/2021 às 16h53min

Por unanimidade vereadores pedem revogação de decreto assinado pelo prefeito

Ato tornava obrigatória a entrada e saída dos ônibus intermunicipais, interestaduais e distritais pelo trevo do Pórtico, sentido Terminal Rodoviário.

Pórtico na rua José Peres (Foto Luciano Baía Meneghite)
Em sessão ordinária, realizada no dia 22 de novembro de 2021, a Câmara Municipal de Leopoldina aprovou solicitação para que o Prefeito Municipal Pedro Augusto Junqueira revogue o Decreto Municipal nº 4.946, de 17 de novembro de 2021, publicado pela Prefeitura Municipal, tornando obrigatória a entrada e saída dos ônibus intermunicipais, interestaduais e distritais pelo trevo do Pórtico, sentido Terminal Rodoviário. Em seguida, os vereadores se alternaram em pronunciamentos defendendo a revogação do decreto e expondo diversos argumentos para justificar o pedido. Ao final, a Indicação nº 937/2021 foi aprovada por unanimidade e recebeu assinaturas de apoio de todos os vereadores presentes na sessão.

Durante a discussão da matéria, Rodrigo Pimentel, um dos autores da proposição, explicou que a notícia da publicação do decreto foi recebida com surpresa por ele. Mesmo respeitando os argumentos apresentados para justificar o decreto, o parlamentar comentou que, ao contrário do que se busca, a medida trará prejuízos aos usuários dos transportes coletivos.

Mesmo com a decisão do Poder Executivo de suspender o decreto por 120 dias para uma reavaliação, Rodrigo Pimentel explicou que manteve a indicação por entender que a suspensão deixa a impressão de que o Sr. Prefeito ainda não está convencido de que o decreto seja ruim. Ele elogiou a atitude de suspender o ato, pois representou uma demonstração de que a decisão não foi bem vista.

Durante seu pronunciamento, o vereador afirmou que, se a medida vier a ocorrer, causará muito prejuízo, inclusive para os comércios locais. Ele reconheceu ser válido incentivar o comércio da rodoviária, mas questionou como ficarão os comerciantes localizados em outras partes da cidade que recebem os usuários dos ônibus.

Citando como exemplos os moradores dos distritos de Ribeiro Junqueira, Piacatuba e Tebas, ele citou que os usuários terão que ir até a rodoviária onde pegarão outra condução, o que ocasionará um aumento no fluxo de veículos no trânsito da cidade. Segundo ele, a medida causou estranheza geral e um enorme descontentamento da população.

Rodrigo Pimentel reiterou o pedido para que o Sr. Prefeito revogue o decreto e depois, junto com o Conselho de Trânsito, possa planejar essas medidas através de um diálogo mais amplo, envolvendo, inclusive, a Câmara de Vereadores. Ele ainda sugeriu que a sociedade seja ouvida neste sentido, com a realização de uma audiência pública com o objetivo de estudar outras formas de pensar a mobilidade urbana. O parlamentar afirmou que não vê nenhum prejuízo de se limitar o acesso aos ônibus interestaduais, caminhões pesados e carretas, sendo favorável coibir esse tipo de tráfego por dentro da cidade, sobretudo em determinados horários.

Ao final, solicitou, em respeito ao anseio manifestado por esta Casa Legislativa, que representa os interesses da população, que o Sr. Prefeito revogue definitivamente o decreto e que pense na elaboração de uma outra medida, com a participação da Câmara Municipal.  Fonte> Câmara Municipal de Leopoldina


Veja o que foi publicado pelo Jornal Leopoldinense

Ônibus Intermunicipais, Interestaduais e Distritais terão que entrar e sair de Leopoldina pelo Pórtico

Leitores questionam decreto que proíbe circulação de ônibus na cidade

Terminal Rodoviário Leopoldisney!

Prefeito anuncia suspensão do decreto que regulamenta circulação de ônibus em Leopoldina
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »