13/06/2018 às 19h52min - Atualizada em 13/06/2018 às 19h52min

“Eu nunca recebi um centavo de deputado”, afirma Pastor Darci Portella

O Vereador demonstrou seu inconformismo por perceber o grande número de pessoas envolvidas em corrupção.

O Presidente da Câmara de Leopoldina, Darci José Portela discursou contra a corrupção
Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Leopoldina, realizada no dia 04 de junho, o vereador Pastor Darci José Portella deixou temporariamente a presidência para fazer um pronunciamento, demonstrando sua indignação com a corrupção que, infelizmente, predomina na sociedade, principalmente no setor político.
 
O parlamentar iniciou sua fala contestando a frase “o político roubou, mas fez”. Segundo ele, a população não pode se acomodar diante da situação de que as realizações de um político compensam as falcatruas por ele cometidas. “Tudo é corrupção. Se o político não tivesse roubado, teria feito muito mais”, frisou o vereador.
 
Pastor Darci demonstrou seu inconformismo por perceber o grande número de pessoas envolvidas em corrupção. Em sua avaliação, essa triste realidade ficou exposta durante a greve dos caminhoneiros, quando, em outros municípios, o botijão de gás chegou a ser comercializado por R$200,00, além da gasolina que foi vendida a R$15,00 ou R$18,00.
 
Ele salientou que os reflexos da corrupção atingem vários segmentos, não apenas no Congresso Nacional, mas passa também pelos governos estaduais. O vereador sustentou sua opinião com o fracasso no setor de saúde em Minas Gerais, onde pessoas morrem nas filas em busca de atendimento médico e cirurgias eletivas não são realizadas.
 
Ele comentou que uma prática comum é o deputado direcionar emendas para os municípios do interior e, em alguns casos, os recursos somente são confirmados mediante um acordo para o parlamentar levar algum tipo de vantagem. “É preciso que a população lute contra a corrupção e dê uma resposta nas urnas a esses deputados”, opinou.
 
Pastor Darci frisou que, em virtude das eleições neste ano, alguns candidatos já estão visitando as cidades para arranjar apoio político, oferecendo vantagens, inclusive, financeiras. Para ele, trata-se de uma prática condenável e que, se receber este tipo de oferta, vai denunciar, pois o político que se envolve na corrupção vai querer recuperar o que gastou na campanha através das diárias de viagens e outras verbas às quais tem direito. “Esses candidatos não estão desejando o bem para o município, a intenção é comprar apoio político, visando seu próprio bolso”.
 
O vereador foi enfático ao afirmar: “Eu nunca recebi um centavo de deputado”. Pastor Darci acredita que o político que faz este tipo de oferta provavelmente já está envolvido em corrupção e será um péssimo deputado. Ele explicou que, como nas vezes anteriores, novamente este ano estará apoiando candidatos, mas ressaltou que são políticos que não estão envolvidos na lama da corrupção. “Em troca do meu apoio, solicito apenas que eles procurem ajudar o município no que for preciso”.
 
Pastor Darci comentou que a corrupção também se manifesta na relação entre o Poder Público e as empresas que vencem licitações para realização de diversas obras. Segundo ele, em alguns casos, a fraude já começa no processo licitatório e se estende na troca de favores entre o empresário e o político. O resultado dessa relação degradante são obras inacabadas e golpes a funcionários que ficam sem receber seus salários.
 
O vereador, que está no seu terceiro mandato, disse que se sente a vontade para expor suas opiniões, pois nunca se deixou corromper com vantagens em benefício próprio. Ele explicou que, mesmo a Câmara possuindo dois veículos oficiais, muitas das suas atividades parlamentares são realizadas utilizando veículo próprio e, durante esses anos, suas despesas de viagem atingem o valor de R$500 reais, tudo registrado no Portal da Transparência.
 
Darci Portela destacou que, como presidente da Câmara, tem procurando realizar um trabalho com total transparência, desenvolvendo ações corajosas como a regulamentação das diárias de viagem dos vereadores e servidores, que foi alvo de elogios do Ministério Público. Por isso, ele entende que a Casa Legislativa merece todo respeito e possui as credenciais necessárias para levantar sua voz contra a corrupção.
 
Ao final, o parlamentar conclamou a população a lutar contra a corrupção, considerada por ele como uma desgraça nacional que instalou o caos no país. Entretanto, ele reconhece que há políticos honestos e trabalhadores que são dignos da confiança da população. “Caberá ao cidadão fazer o discernimento na hora de votar. O Brasil é o país da corrupção, mas somente a população, democraticamente, exercendo sua cidadania, poderá alterar esta triste realidade vigente”, concluiu Darci Portella.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »