19/05/2017 às 14h35min - Atualizada em 19/05/2017 às 14h35min

Cantinho Gramatical nº 49

WALDEMAR PEDRO ANTÔNIO
    Neste  artigo  o  Cantinho  Gramatical  explicitará  uma  característica  no  uso  do  adjetivo  quanto  ao  grau  que  ele  manifesta  na  textualidade .  Sabemos  que o ADJETIVO  é  a  palavra  que  modifica  o  substantivo , exprimindo  aparência  , modo  de  ser  , ou  qualidade .  Quanto  aos seus  GRAUS  DE  SIGNIFICAÇÃO,  o  adjetivo  receber   intensidade  maior ,  ou  menor .  Daí  a  existência  de  dois  graus  :  o   COMPARATIVO  e  o  SUPERLATIVO .

COMPARATIVO  -  Como  o  próprio  nome  diz  ,  o  grau  COMPARATIVO  estabelece  uma  relação  entre  os  dois  seres  e  compara  neles  uma  característica  que  os  dois  possuem .  Quando  fazemos  uma  comparação,  chegamos  infalivelmente a  um  destes  resultados :   a  qualidade  que  se  compara  é  superior ,  ou  inferior ,  ou  igual  à  que  serve  de  termo  da  comparação . Seja  o  adjetivo  MODERNO :

    Este  bairro  é  mais  MODERNO  do  que  o  nosso  .
    Este  bairro  é  menos  MODERNO  do  que  o  nosso .
    Este  bairro  é  tão  MODERNO  quanto  ( ou como )  o  nosso .

Há ,  portanto ,  três  espécies  de  COMPARATIVO ,  que  assim  se  expressam  em  Português :
  1. de  SUPERIORIDADE  (  mais...   que ,  ou  do  que  )
  2. de   INFERIORIDADE   (  menos...  que ,  ou  do  que )
  3. de   IGUALDADE          (   tão...   como ,  ou  quanto  )
 
 SUPERLATIVO -  Indica  que  uma  característica  é  atribuída em  máxima  intensidade  ao  substantivo .  Subdivide-se  em  dois  tipos  :  ABSOLUTO  e  ANALÍTICO .

  Com  o  SUPERLATIVO  exprime-se  uma  qualidade  no  mais  alto  grau  de  intensidade .

           Esta  cidade  é  a  mais  ANTIGA   da  Europa .
           Esta  cidade  é  muito  ANTIGA  ,  ou   ANTIQUÍSSIMA .

No  primeiro  dos  exemplos ,  o  SUPERLATIVO  diz-se  :  RELATIVO ,  pois  a  qualidade  considerada mais  intensa  somente  o  é  em  relação  às  demais  cidades   da  Europa ;  no  segundo  caso ,  o  SUPERLATIVO  chama-se -   ABSOLUTO ,  portanto  aquela  qualidade  não  se  compara  à  de  nenhuma  outra  cidade .  

O  grau  do  SUPERLATIVO  ABSOLUTO  indica  que  a  característica  é  atribuída  a  um  ser ,  considerando-o  sozinho ,  isolado ,  isto  é  , de  forma  ABSOLUTA . 
 
 O  SUPERLATIVO  ABSOLUTO  apresenta-se  com  dois  aspectos  :
  1. SINTÉTICO ,  quando  expresso por  uma  só  palavra  ( adjetivo + uma  terminação  apropriada  : ÍSSIMO  ,  RIMO , etc.  )   Exemplo :  Aqui  será  construído  um  prédio  ALTÍSSIMO  ( de  alto  ) .  /  Esse  teu  filho  não  come , por  isso  está  MACÉRRIMO  ( de  magro ) . 
  2. ANALÍTICO ,  quando  é  formado  com  a  ajuda  de  um  advérbio  de  intensidade  (  muito ,  excessivamente ,  extraordinariamente  , etc.  ) Exemplos  :  MUITO  elegante  /  EXTREMAMENTE  elegante .
Eis  o  quadro  geral  do  SUPERLATIVO :
  1. RELATIVO  :  de  superioridade  (  o  mais ...   de  ,  ou  dentre )
                        de inferioridade   (  o  menos ...   de ,  ou  dentre )
  1. ABSOLUTO :  sintético  (  adjetivo +  íssimo , rimo , etc.  )
                         analítico  (  advérbio  de  intensidade  +  adjetivo  )
                          
                       FORMAS  ESPECIAIS  DE  COMPARATIVO  E  SUPERLATIVO 
  1.   Os  adjetivos  BOM ,  MAU ,  GRANDE  e  PEQUENO  têm  formas  especiais  de  COMPARATIVO  e  SUPERLATIVO.
ADJETIVOS COMPARATIVO  DE
SUPERIORIDADE
SUPERLATIVO
ABSOLUTO RELATIVO
 
BOM
 
MELHOR
 
ÓTIMO
 
O  MELHOR
                
MAU
 
PIOR
 
PÉSSIMO
 
 O  PIOR
 
GRANDE
 
MAIOR
 
MÁXIMO
  O  MAIOR
 
PEQUENO
 
MENOR
 
MÍNIMO
 O  MENOR
 
  Não  é  correto  dizer  MAIS  BOM ,  MAIS  GRANDE  ;  porém  o  é  -  MAIS  MAU ,  MAIS  PEQUENO.  Pode-se  ,  todavia ,  usar  da  partícula  MAIS  antes  de  BOM  e  GRANDE   no  caso  de  se  contraporem  qualidades ,  em  frases  como  as  seguintes :
                         Ele  é  MAIS  BOM  do  que  inteligente .
                         MAIS  GRANDE  que  pequeno .
 2- Alguns  comparativos  e  superlativos  não  possuem  a  forma  normal  correspondente .
    Anotem-se ,  pela  sua  importância , este  dois  :
 superior  com  os  superlativos  SUPREMO  e  SUMO
  •   inferior -  com  o  superlativo  ÍNFIMO .
                       “    VAMOS   PRATICAR  ? 
 
I-   Tendo em vista a concepção de que o termo destacado (libérrima) constitui o grau superlativo absoluto sintético referente ao adjetivo livre, aponte aquele correspondente  a:

a – muito feroz ___________________________
b – muito pobre __________________________
c – muito cruel____________________________
d – muito feliz____________________________
e – muito agradável ________________________
 f-  muito  simples__________________________
 g-  muito  antigo __________________________
 h- muito  amigo ___________________________
  i-muito negro _____________________________
  j-muito  cruel _____________________________
  k-muito  comum ___________________________
  l-muito  provável ___________________________
  m-muito  nobre ____________________________
   n-muito  frio ______________________________
 
II-  Baseando-se no exemplo exposto, elabore frases comparativas a partir das sugestões propostas entre parênteses:
política econômica – perversa – ineficiente (igualdade)
Esta política econômica é tão perversa quanto ineficiente.

1 – Mário – estudioso –  irmão (superioridade)
Resp. ______________________________________________________________
2 – trabalho – monótono – cansativo (inferioridade)
Resp. ______________________________________________________________
3– atitude - enérgica - justa (superioridade)
Resp.________________________________________________________________
4 – aplicado – aluno – gentil (igualdade)
 Resp. _______________________________________________________________

IIIIndique a alternativa em que não é atribuída a ideia de superlativo ao adjetivo:
a) É uma ideia agradabilíssima.
b) Era um rapaz alto, alto, alto.
c) Saí de lá hipersatisfeito.
d) Almocei tremendamente bem.
e) É uma moça assustadoramente alta.


GABARITO    No.   49

I-   Tendo em vista a concepção de que o termo destacado (libérrima) constitui o grau superlativo absoluto sintético referente ao adjetivo livre, aponte aquele correspondente  a:
a – muito feroz  =  FEROCÍSSIMO
b – muito pobre  =  PAUPÉRRIMO
c – muito cruel  =  CRUDELÍSSIMO
d – muito feliz  =  FELICÍSSIMO
e – muito agradável  =  AGRADABILÍSSIMO
 f-  muito  simples  =   SIMPLÍSSIMO
 g-  muito  antigo  =  ANTIQUÍSSIMO
 h- muito  amigo =  AMICÍSSIMO
  i-muito negro   =  NIGÉRRIMO
  j-muito  cruel =  CRUDELÍSSIMO
  k-muito  comum =  COMUNÍSSIMO
  l-muito  provável   =  PROBABILÍSSIMO
  m-muito  nobre  =  NOBILÍSSIMO
   n-muito  frio  =  FRIÍSSIMO  ou  FRIGIDÍSSIMO
 
II-  Baseando-se no exemplo exposto, elabore frases comparativas a partir das sugestões propostas entre parênteses:
política econômica – perversa – ineficiente (igualdade)
Esta política econômica é tão perversa quanto ineficiente.
1 – Mário – estudioso –  irmão (superioridade)
Resp.  MÁRIO  É  MAIS  ESTUDIOSO  DO  QUE  O  IRMÃO .
2 – trabalho – monótono – cansativo (inferioridade)
Resp.  O  TRABALHO  MONÓTONO  É  MENOS  CANSATIVO .
3– atitude - enérgica - justa (superioridade)
Resp.  A  ATITUDE  É  MAIS  ENÉRGICA  DO  QUE  JUSTA .
4 – aplicado – aluno – gentil (igualdade)
 Resp.   O  ALUNO  É  TÃO  APLICADO  QUANTO  GENTIL .
III- Indique a alternativa em que não é atribuída a ideia de superlativo ao adjetivo:
  1. É uma ideia agradabilíssima.
    b) Era um rapaz alto, alto, alto.
    c) Saí de lá hipersatisfeito.
    X) Almocei tremendamente bem.
    e) É uma moça assustadoramente alta.
 
Waldemar    Pedro    Antonio           e-mail :  wpantonio@terra.com.br
 
 
 
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »