04/01/2016 às 08h57min - Atualizada em 04/01/2016 às 08h57min

72% dos leitores consideram positiva a abertura de mais um banco em Leopoldina

Confira ao final as principais reclamações contra os Bancos no primeiro semestre de 2015

Luiz Otávio Meneghite
O Banco Mercantil do Brasil vai se instalar em um prédio localizado na rua Gabriel Andrade Junqueira nº 21
O jornal Leopoldinense deu em primeira mão a notícia de que a população de Leopoldina entra em 2016 com mais uma opção bancária no centro da cidade.
 
A notícia havia sido dada ao jornal no dia 14 de dezembro, pelo prefeito José Roberto de Oliveira, que anunciou a vinda de uma filial do BMB-Banco Mercantil do Brasil, que vai se instalar em um prédio de três andares localizado na rua Gabriel Andrade Junqueira nº 21, em frente à Escola Municipal Ribeiro Junqueira, perto de uma das entradas do Vila Fonte.
 
Recém construída, a edificação pertence ao empresário Juarez Ferraz Rodrigues, da Drogaria Nossa Senhora Aparecida. O BMB vai realizar pequenas obras de adaptação no pavimento térreo. Ainda não foi divulgada a data de inauguração, o que deve ser acertado nos próximos dias, quando diretores do BMB virão a Leopoldina para  se encontrar com autoridades locais.
 
A notícia alcançou grande repercussão, sendo visualizada e compartilhada nas redes sociais por pelo menos 1243 pessoas na versão online do jornal e por uma média de 3 mil pessoas com a leitura da versão impressa do jornal, que publicou a notícia na capa da edição nº 294, com data de 21 de dezembro de 2015.
 
Mas, qual a vantagem de mais uma agência bancária em Leopoldina, se já temos várias delas na cidade, sem falar nos correspondentes bancários instalados em pequenas lojas, em farmácias e nas lotéricas?
 
Do ponto de vista do consumidor, a grande vantagem deve ser a instalação de concorrência com o conseqüente estímulo à prestação de serviços mais qualificados e a preocupação em melhorar cada vez mais tais serviços, sem falar no conforto para os usuários.
 
Agências bancárias existentes em Leopoldina

Em Leopoldina existem agências do Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Itaú(2 agências), Santander, Sicoob-Coopemata, Sicoob-Credimata, Sicoob-Unisaúde e vários correspondentes bancários, além das lojas de Loterias e dos Correios, que oferecem serviços em Leopoldina que proporcionam a diminuição das filas nas agências bancárias propriamente ditas, algumas delas funcionando precariamente em  espaços apertados e consequentemente desconfortáveis para o público.

O resultado da enquete promovida pelo jornal Leopoldinense na última quinzena de dezembro de 2015 revela nada mais nada menos que o agrado de 72% dos leitores em relação à chegada a Leopoldina de mais uma opção bancária. Cabe agora aos bancos já instalados na cidade começarem a se mexer para manter a clientela oferecendo mais conforto e qualidade dos serviços prestados ao público.

O infográfico mostra os números da enquete:

 
As principais reclamações contra os Bancos no primeiro semestre de 2015

Foi divulgado recentemente o Ranking de Instituições por Índice de Reclamações referente ao primeiro semestre de 2015, indicador do Banco Central que apresenta informações sobre reclamações registradas contra instituições bancárias no Brasil.O índice é formado a partir das demandas do público registradas no Banco Central. Participam dele bancos comerciais, múltiplos, cooperativos, de investimento, filiais de bancos comerciais estrangeiros, caixas econômicas, sociedades de crédito, financiamento e investimento (SCFI) e administradoras de consórcio.

O Ranking divide as reclamações entre bancos e financeiras com mais e menos de dois milhões de clientes, além de administradoras de consórcio – apenas aquelas com mais de três reclamações reguladas consideradas procedentes encerradas no semestre de referência.A análise dos dados demonstra que os seis principais bancos comerciais brasileiros, públicos e privados, concentram 70% do total de reclamações coletadas pelo índice, considerando-se o conjunto das instituições analisadas pelo indicador.

As queixas apresentadas demonstram muita similaridade entre os diferentes bancos, sendo as principais as dificuldades com crédito consignado, a insatisfação com o atendimento prestado pelas agências, e as irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços. Esses itens estão diretamente relacionados com as estratégias corporativas das instituições, que se focam na ampliação do volume de negócios com a diminuição de pessoal e estrutura, em detrimento da qualidade e confiabilidade dos serviços e produtos, das condições de trabalho dos funcionários e do bom atendimento à população.

Embora o volume total de reclamações tenha diminuído em comparação com o segundo semestre de 2014 (134.103 em 2014; 114.007 em 2015), percebemos que o Ranking dá uma boa perspectiva do nível de qualidade e confiabilidade das instituições bancárias brasileiras, que apesar de terem seus lucros aumentados com a situação econômica do país, têm dispensado pouca atenção para o relacionamento com seus funcionários e clientes.Conheça os tipos de reclamações mais comuns por banco e os tipos de reclamações mais comuns considerando-se o sistema como um todo. Confira aqui  Ranking de Instituições por Índice de Reclamações

Fonte: Banco Central do Brasil

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »