10/12/2017 às 22h01min - Atualizada em 10/12/2017 às 22h01min

Artigo sobre dois ases do choro: Jacob e Pixinguinha

WALDEMAR PEDRO ANTÔNIO
Cantinho  Musical  apresentará  neste  espaço  sucessos  da  música  instrumental  de  compositores  brasileiros .  Sendo  o  “ CHORO “  um  gênero  musical  genuinamente   nosso ,  é  um  tipo  de  melodia  que  caiu  na  preferência  dos  que  apreciam  a  boa  música .  Dentre  muitos  bons compositores  responsáveis  pela  criação  de  belos                   “  CHORINHOS  “ ,  destacamos , para  uma  demonstração  de  suas  belas  obras , dois  ícones desse gênero musical :  “JACOB  DO  BANDOLIM  e  PIXINGUINHA “  .
        Manifestação maior de nossa música popular instrumental, o CHORO   sustenta essa fama graças à presença de músicos extraordinários em suas sucessivas gerações de chorões. Assim é que enquanto ainda brilhava a estrela de Pixinguinha, surgia  Jacob do Bandolim   para se tornar o grande nome do choro na Segunda metade do século. 
        Jacob Pick Bittencourt   foi um músico e compositor brasileiro, um dos maiores expoentes da música instrumental brasileira. Foi chamado de “Mestre do Bandolim”. Conhecido como  Jacob do Bandolim, nasceu no Rio de Janeiro, no dia 14 de fevereiro de 1918. Filho do capixaba Francisco Gomes Bittencourt e da polonesa Raquel Pick, com 12 anos ganhou um violino, mas não se adaptou ao arco do instrumento. Depois, ganhou um bandolim e sozinho aprendeu a tocar.  Ao se decidir pelo bandolim como instrumento , Jacob iniciou sua carreira no rádio em 17 de maio de 1934, no Programa dos Novos, na Rádio Guanabara. O programa contava com um juri composto por, dentre outros, Orestes Barbosa, Francisco Alves e Benedito Lacerda. Jacob, que havia entrado no concurso sem pretensões profissionais, saiu vencedor, disputando com outros 28 concorrentes e recebendo nota máxima do júri. Além de instrumentista e compositor, tornou-se um pesquisador da música brasileira e especialmente do choro. Deixou milhares de peças, entre discos, partituras, fotos e matérias jornalísticas, que foram incorporadas ao acervo do Museu da Imagem e do Som.
 
  1 -   Para começar  o repertório   de  JACOB  DO  BANDOLIM ,  selecionamos  “   Vibrações   “   que  pode ser considerado um  dos  mais  belos  choros  por  reportar ao sentido da sua vida, que foi criar música entre o passado e o futuro .  O fato é que, preocupado em preservar o que nós poderíamos  chamar, como ele chamaria, de “tradição”, Jacob na verdade promoveu uma ação em vistas de um futuro, da possibilidade de que a linguagem da música instrumental  brasileira, particularmente ligada ao choro, viesse a render outros frutos para além da mera reverência  histórica. 
 
2 –   “  NOITE  CARIOCA  “   é  também um  grande  sucesso  de  JACOB  que  expressa,  através  da  bela  melodia,  um carinho  especial  ao  Rio  de  Janeiro , ambiente  que  fora  dedicado  por  ele ,  manifestando  ,  com  muita  sensibilidades ,  todos  os  momentos  em  uma  maravilhosa  linha  melódica , o  que  de  fato  se  passa  em  uma  “  NOITE   CARIOCA  “


 
3 -   “  DOCE  DE  COCO  “  é  outra  bandeira  musical  que  configura  a  imagem  de  JACOB . Embora   sendo  o  choro  uma  expressão   genuinamente  instrumental , uma das principais discussões sobre o Choro é se deve ou não ter letra. Essa polêmica sempre foi discutida entre os chorões, que têm opiniões diversas. Originalmente, o gênero é puramente instrumental, mas, principalmente a partir dos anos 1930 com a influência do rádio, começou-se a colocar letras em choros. Um exemplo famoso é o do choro "Carinhoso", de Pixinguinha, que recebeu letra de João de Barro e foi gravado com sucesso por Orlando Silva  . Reforçando  o  sucesso  junto  ao  público  adepto  do  chorinho  e  DOCE  DE  COCO   inclui-se  nesta  relação .

 
4 -    “   CABULOSO  “    é   mais  uma  joia  preciosa  lapidada  pelos  dedos  criadores  de  grandes  choros .  JACOB  demonstra  em  suas  notas  musicais  um  acorde  que  agrada  a  todos   adeptos  desse  maravilhoso  gênero  musical  :  chorinho    “   CABULOSO  “ .

 
5 -   “   ASSANHADO  “   ,  conhecido  também  como  choro  caseiro  ,  é  mais  uma  bela  composição  de  JACOB , que  executa toda  a  melodia  acelerando  o  ritmo  para  estar  de  acordo  com  a  expressão  do  chorinho  :  “  ASSANHADO  “  .

 
6 -  “  TREME-TREME   é  um  chorinho  em  que  sua  linha  melódica  executada  se  relaciona  com  o  próprio  sentido   trêmulo  que  dá  nome  ao  choro .  Esse  recurso  estilístico musical  é  muito comum  nos temas  em  que  JACOB  cria  em  suas  composições : “ TREME-TREME “ .


          Agora ,  virando  a  página  de  um  artista  maravilhoso  para  outro   maravilhoso  artista ,  apresentaremos  algumas   joias  musicais  de   “   PIXINGUINHA  “  .
        Considerado um dos maiores compositores da música popular brasileira, contribuiu diretamente para que o choro  encontrasse  uma  forma  musical  definitiva.                                                      

Alfredo da Rocha Vianna Filho, conhecido como Pixinguinha , foi  um  maestro , flautista , saxofonista , compositor  e  arranjador  brasileiro .  Pixinguinha integrou o famoso grupo Caxangá, com Donga e João Pernambuco. A partir deste grupo, foi formado o conjunto Oito batutas, muito ativo a partir de 1919.  Músicos, musicólogos e amantes de nossa música  podem discordar de uma coisa ou outra. Afinal, como diria  a vizinha gorda e patusca de Nélson Rodrigues, gosto não  se discute. Mas, se há um nome acima das preferências  individuais, este é  “ Pixinguinha “ .     O crítico e historiador  Ari  Vasconcelos sintetizou de forma admirável a importância  desse fantástico instrumentista, compositor, orquestrador  e maestro:  “ Se você tem 15 volumes para falar de toda a  música popular brasileira, fique certo de que é pouco. Mas , se  dispõe apenas  do espaço  de uma palavra, nem  tudo  está perdido;  escreva   depressa:  Pixinguinha  “ Passemos  agora  a  desfilar  algumas  pérolas  musicais  que  estão  perpetuadas  na  memória   dos  que  curtem  este  gênero  musical  e  fixadas  no  tabernáculo  das  belas  canções  brasileiras . 

 1 -   “  CARINHOSO  “  é  com  toda  certeza  o  mais  belo  e  popular  dos  CHORINHOS , porque  a  sutileza  harmônica  que  entoa  a  canção  é  algo  que  mexe  com  o  espírito  de  quem  aprecia  uma  boa  música !  Braguinha  , sentindo  essas  emoções ,  colocou  letra  que  simboliza  uma  verdadeira  tradução  amorosa .

 
2 -   “  LAMENTO  é  um  belo  choro  da  galeria  musical  de  PIXINGUINHA  que  tem  uma  escala  em  que  o  andamento  rítmico  expressa  verdadeiramente   uma  lástima . O  motivo  desse  choro  foi  que   Pixinguinha teria sido barrado na entrada do hotel. O porteiro informou que lamentava, mas a ordem era que negros deveriam entrar pelos fundos. Pixinguinha, resignado, desculpou o funcionários: Lamento , mas sei que o senhor está cumprindo ordens” e atendeu as orientações do também constrangido porteiro.

 
3 -   “   INGÊNUO   “  é  considerado  por  vários  músicos  e  críticos  musicais  que  compõem  o  mundo  do  CHORINHO  como  o  mais  difícil  de  execução .  É  essa  dificuldade  que  o  torna  um  choro  de  PIXINGUINHA  diferente  de  outras  obras  compostas  por  esse  gênio  da  canção   instrumental .


 4 -   “   UM   A   ZERO  “   é  um  belo  choro , composto  por  PIXINGUINHA  e  BENEDITO  LACERDA  , inspirado por uma partida da seleção brasileira, inserem-se nesse  vibrante  e  fantástico  ambiente  urbano  que  empolga  os  torcedores .  As composições do  ícone  do  choro   exigiam tal destreza do instrumentista que muitas delas só ele mesmo e Benedito Lacerda conseguiam tocar.   Um a zero  “  foi uma delas.
 
5 -   “  NAQUELE  TEMPO  “  é  um  choro  serenata,  composto  por  PIXINGUINHA  e  BENEDITO  LACERDA  ,  apresenta  uma  melodia bem  caracterizada  com  o  andamento rítmico  das  grandes  serenatas .


6 -  “  SOFRES  PORQUE  QUERES  “  é  uma  das  várias  composições  da  parceria  de  PIXINGUINHA  e   BENEDITO  LACERDA  e  no  meio  dos  chorões  é  considerado  um  choro  sofrido  e  esperançoso .

     O  Cantinho  Musical  , ao  homenagear  esses  dois  ases  da  música  instrumental ,  mais  uma  vez  sente-se  constrangido  pela  simplificação apresentada das  obras que  compõem  o  grande  acervo  musical desses  ícones  do  CHORO . Infelizmente a  dimensão  entre  o  mundo  de  composição  artística e  o  espaço  utilizado  neste  artigo  são  de  grandes defasagens que  nos  tornam  impossíveis  uma  maior  e  completa   publicação !
     “  SE   MÚSICA  É  COISA  DE  DEUS ,  ABENÇOADO  SEJA  ESTE  RITMO  GENUINAMENTE  BRASILEIRO ,  UMA  VERDADEIRA  DIVINDADE   MUSICAL , QUE  PURIFICA , ATRAVÉS  DE  SUAS  MELODIAS , AS  ALMAS  DAQUELES  DEVOTOS  DO  CHORINHO .  JACOB  DO  BANDOLIM  E  PIXINGUINHA   SÃO  ALGUNS  PORTA-VOZES  DESTA    DIVINA   MENSAGEM  MUSICAL  !  “
 
Waldemar  Pedro  Antonio                          e-mail  :  [email protected]
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »