03/05/2016 às 18h49min - Atualizada em 03/05/2016 às 18h49min

O rei do swing e versatilidade em novos gêneros Jorge Ben Jor

O  CANTINHO  MUSICAL  reserva este espaço semanal para divulgação no mundo do samba a um dos mais perfeitos inovador do ritmo balançado que contaminou toda uma geração apreciadora da  MÚSICA  POPULAR  BRASILEIRA .  A nossa referência é para JORGE  DUÍLIO  LIMA  MENESES  mais conhecido nas esferas musicais com JORGE BEN  e depois por atender à  numerologia passou ser conhecido  com o nome de  JORGE  BEN  JOR  e apelidado por Tim  Maia como Babulina  .  “ Carioca  da gema “ , nascido em Madureira e criado em Rio  Comprido , sonhando primeiramente em ser jogador de futebol pelo Flamengo , seu clube de coração ,  acabou seguindo para a vida musical e ali edificou-se em grande intérprete , emérito compositor e descobridor de novos gêneros da música , mesclando caracterizações de canções internacionais com o ritmo nacional . Seu ritmo híbrido trouxe-lhe alguns problemas no início de sua carreira , quando a música brasileira estava dividida entre a Jovem  Guarda  e  o  Samba Tradicional.  Vivenciando o  momento da Bossa  Nova e influenciado pelas canções de João Gilberto , engajou-se ao movimento e foi , desde então , bastante inovador em sua criações .  

Passemos agora ao desfile de algumas canções de Jorge Ben Jor  .   No ano de 1963 , iniciou seu aparecimento para o mundo da música , quando subiu ao palco para cantar um samba  de sua autoria , trazendo uma pequena mensagem de liberdade para apresentar  sua criação  mesclando  outros ritmos brasileiro e pedindo passagem para concluir a canção que expressa um bloqueio de quem está interrompendo a apresentação : “  MAS  QUE  NADA “.  [ “ /  O ariá raio / Obá obá obá / Mas que nada / Sai da minha frente / Eu quero passar / Pois o samba está animado / O que eu quero é sambar / Esse samba / Que é misto de maracatu / É samba de preto velho / Samba de preto tu / Mas que nada / Um samba como este tão legal / Você não vai querer / Que eu chegue no final / O ariá raió / Obá obá obá / . “  ]  . 




Com uma canção despretensiosa em que associa  a sua amada a um momento chuvoso , pedindo  , através de uma prece ,  que não molhe mais seu amor  , Jorge  Ben  Jor  estabelece , com muita simplicidade , um ritmo alucinante que imperou por muito tempo em paradas de sucesso , permanecendo até hoje nas vozes de seus fãs .  “  CHOVE  CHUVA  “ .  [ “ / Chove Chuva / Chove sem parar / Chove Chuva / Chove sem parar / Pois eu vou fazer uma prece / Prá Deus, nosso Senhor / Prá chuva parar / De molhar o meu divino amor / Que é muito lindo / É mais que o infinito / É puro e belo / Inocente como a flor / Por favor, chuva ruim / Não molhe mais / O meu amor assim / Por favor, chuva ruim / Não molhe mais / O meu amor assim / Sacundim, sacundém / Imboró, congá / Dombim, dombém / Agouê, obá / Sacundim, sacundém / Imboró, congá / Dombim, dombém / Agouê obá/. “ ]  .



Impressionando mais com a cadência musical do que propriamente com a mensagem poética que sempre pautou em suas músicas com simplicidade dos versos , Jorge Ben Jor , na canção , chama a amada para ir embora , pois ela empolgada com o ambiente não para de sambar e ele agoniado com os compromissos , pois o dia já está raiando e implora :  “  BEBETE  VÃOBORA . [ “ / Bebete vãobora / Pois já está na hora / Bebete vãobora / Pois já está na hora / Olha que o galo cantou / O sol vai raiar e você não parou de sambar / Eu sei que você me é fiel / Mas é que os vizinhos já estão a olhar e falar / Eu sou o seu homem / E você minha mulher / Mas quem não chora não mama / E o nosso neném tá chorando querendo mamar / E você sabe muito bem que logo mais eu tenho que trabalhar / Já não posso mais chegar atrasado e nem pensar em faltar / Pois o novo gerente não é lá muito meu amigo / E depois como é que Eu posso comprar Estando a perigo / Novas sandálias prá você sambar / Bebete, ó Bebete / Bebete vãobora / Pois já está na hora / Bebete vãobora / Pois já está na hora / Bebete vãobora / Pois já está na hora /. “ ]  .

É  de conhecimento de todos que a preferência , em relação a torcer para um time de futebol , de Jorge Ben  Jor  sempre foi para a equipe da Gávea . Flamenguista convicto e apaixonado , criou canções para os ídolos de seu time . Primeiro exaltando o maior dentre todos os idolatrados pela torcida do Flamengo : ZICO , com a música  “ Camisa  Dez “ .  O outro ídolo folclórico na história do clube foi  FIO , que , com permissão do jogador , o cantor criou uma canção e mais tarde  o jogador cobrou do compositor  na justiça o uso indevido de seu nome , arrependendo-se logo de ter reclamado judicialmente , retirando a ação e , posteriormente , voltaram a selar definitivamente  a paz .  “  FIO  MARAVILHA “ .  [ “ / E novamente ele chegou com inspiração / Com muito amor, com emoção, com explosão em gol / Sacudindo a torcida aos 33 minutos do segundo tempo / Depois de fazer uma jogada celestial em gol / Tabelou, driblou dois zagueiros / Deu um toque driblou o goleiro / Só não entrou com bola e tudo porque teve humildade em gol / Foi um gol de classe / Onde ele mostrou sua malícia e sua raça / Foi um gol de anjo, um verdadeiro gol de placa /E a  galera agradecida se encantava /Foi um gol de anjo, um verdadeiro gol de placa / E a galera agradecida assim cantava: / Fio maravilha, nós gostamos de você / Fio maravilha faz mais um pra gente ver / . “  ]  .  

Você gosta de samba-rock? E de bandidos que comandam o morro? Pois hoje a estrela da nossa história é uma música, assim, mais ou menos de samba-rock ,  porque é uma canção  de estrutura melódica meio maluca — especialmente para a época em que foi lançada. E também é uma música sobre um bandido que mantinha um dos morros cariocas em ordem, lá pelos fins da década de 60, período em que a ditadura militar reprimia qualquer insinuação musical e teve problema com a censura ,     “  CHARLES  ANJO  45  “  .  [ “ /  Como é que é /My friend Charles / Como vão as coisas Charles?... / Charles, Anjo 45 / Protetor dos fracos / E dos oprimidos / Robin Hood dos morros / Rei da malandragem / Um homem de verdade / Com muita coragem / Só porque um dia / Charles marcou bobeira / Foi sem querer tirar féria / Numa colônia penal... / Charles, Anjo 45 / Protetor dos fracos / E dos oprimidos / Mas Deus é justo e verdadeiro / E antes de acabar as férias / Nosso Charles vai voltar / Para alegria geral / Antecipando o carnaval / Vai ter batucada / Uma missa em ação de graças / Vai ter feijoada / Whisky com cerveja / E outras milongas mais / (  Ôba, ôba, ôba Charles ...... ) / Para alegria geral / Antecipando o carnaval / Vai ter batucada / Uma missa em ação de graças / Vai ter feijoada / Whisky com cerveja / E outras milongas mais... / Ôba, ôba, ôba Charles / Como é que é / My friend Charles / Como vão as coisas Charles?.../.” ] .  

Um enorme sucesso na interpretação de Wilson Simonal em exaltação ao Brasil , citando coisas que identificam a imagem do país , ficou nas paradas musicais por muito tempo , tornando-se quase um verdadeiro hino do  “  PAÍS TROPICAL  “ .  [ “ / Moro.../ Num país tropical, / Abençoado por Deus / E bonito por natureza (Mas que beleza!) / Em fevereiro (Em fevereiro) / Tem carnaval (Tem carnaval) / Eu tenho um fusca e um violão, / Sou Flamengo e tenho uma nêga chamada Tereza / "Sambaby", "Sambaby" / Sou um menino de mentalidade mediana (Pois é) / Mas assim mesmo, feliz da vida pois eu não devo nada a ninguém (Pois é) / Pois eu sou feliz, muito feliz comigo mesmo.../ Moro.../ Num país tropical, / Abençoado por Deus / E bonito por natureza (Mas que beleza!) / Em fevereiro (Em fevereiro) / Tem carnaval (Tem carnaval) / Eu tenho um fusca e um violão, / Sou Flamengo e tenho uma nêga chamada Tereza / "Sambaby", "Sambaby" / Eu posso não ser um Band Leader (Pois é) / Mas assim mesmo, lá em casa todos meus amigos, meus camaradinhas me respeitam (Pois é) / Essa é a razão da simpatia, do poder do algo mais e da alegria.../ Mor.../ No patropi, / Abençoá por Dê / E boni por naturê (Mas que Belê!)" / "Em feverê (Em feverê) / Tem carná (Tem carná) / Eu tenho um fuca um vió / Sou flamen e tenho uma nêga chamá Terê / Do meu Brasil" /. “ ]  .

A canção seguinte expressa o lamento do amante que perdera sua amada , declarando um grande amor por ela , porém confiante que alguém lhe dê a mão como símbolo de uma nova paixão, manifestado em forma de lamento :   “  QUE  PENA  “ .  [ “ / Ela já não gosta mais de mim / Mas eu gosto dela mesmo assim / Que pena, que  pena / Ela já não é mais a minha pequena / Que pena, que pena / Pois não é fácil recuperar / Um grande amor perdido / Pois ela era uma rosa / Ela era uma rosa / As outras eram manjericão / As outras eram manjericão / Ela era uma rosa / Ela era uma rosa / Que mandava no meu coração / Coração, coração / ( Ela já não gosta mais de mim..... ) /  Mas eu não vou chorar / Eu vou é cantar / Pois a vida continua / Pois a vida continua / E eu não ficar sozinho / No meio da rua, no meio da rua / Esperando que alguém me dê a mão /. “ ]  .  




Jorge Ben Jor  pinta a pureza de sua amada contrapondo a alvura de seu amor , apesar da chuva , e o desejo ardente de encontrá-la  para com ela alegremente girar e sonhar , tudo  imbuído de uma expressão  emotiva e prazerosa  :   “  QUE  MARAVILHA  “  . [ “ / Lá fora está chovendo / Mas assim mesmo eu vou correndo / Só prá ver o meu amor / pois Ela vem toda de branco / Toda molhada linda e despenteada, que maravilha / Que coisa linda que é o meu amor / Por entre bancários, automóveis, ruas e avenidas / Milhões de buzinas tocando minha harmonia sem cessar / Ela vem chegando de branco, meiga pura linda e muito tímida / Com a chuva molhando o seu corpo lindo / Que eu vou abraçar / E a gente no meio da rua do mundo / No meio da chuva, a girar, que  maravilha / A girar, que  maravilha /     A girar / .  “ ]  . 




Maravilhosa declaração de amor despretensiosa  manifestada  por Jorge Ben Jor , nesta canção , mesmo sabendo do sentimento unilateral pelo alheamento da menina  e  que  seu    sofrimento   é         “  POR  CAUSA  DE  VOCÊ  ,  MENINA  “ .   [ “ / Por causa de você bate em  meu peito / Baixinho, quase calado / Coração apaixonado por você / Menina… Menina que não sabe quem eu sou / Menina que não conhece o meu amor / Pois você passa e não me olha / Mas eu olho pra você / Você não me diz nada / Mas eu digo pra você / Você por mim não chora / Mas eu choro por você(2x) / Pois você passa e não me olha / Mas eu olho pra você / Você não me diz nada / Mas eu digo pra você / Você por mim não chora / Mas eu choro por você(2x) / . “ ]  .    





Em  W/Brasil   ,  Jorge Ben Jor  pinta com palavras camufladas a urbanização e os problemas do Rio de Janeiro , vejamos : “ Jacarezinho “ é uma alusão às favelas e aviões são meninos que descem do morro para entregar drogas  ;  “ disco  voador  “  é a viatura policial  ; “escada “ refere-se ao traficante Escadinha que estava preso e fugiu da Penitenciária em um  helicóptero  ; o “ síndico “ é Tim Maia que se candidatou em um condomínio da Barra da Tijuca e foi rejeitado pelos condôminos e a chamada  (  Tim Maia ! ) representa a ausência do cantor nos shows devido às drogas . Ainda alude aos escândalos políticos quando se refere a Cabral 1  , com destaque a Pedro Álvares Cabral e Cabral 2 , uma alusão a Bernardo Cabral ministro que era amante da ministra Zélia  ; abordagem sobre setembro que vem antes de agosto , simbolizando o confisco das poupanças no Governo Collor que prometeu a devolução do dinheiro em setembro de 1991 , não acreditando na promessa ,  antecipou o mês para , posteriormente,  vir agosto , mês do desgosto pelo não cumprimento da promessa .  “  W/BRASIL  “    [ “ / Alô, Alô W o Brasil /Alô, Alô W o Brasil.../ Jacarezinho! Avião! / Jacarezinho! Avião! / Cuidado com o disco voador /Tira essa escada daí / Essa escada é prá ficar / Aqui fora / Eu vou chamar o síndico / Tim Maia! Tim Maia! / Tim Maia! Tim Maia!... / O trem corre no trilho / Da Central do Brasil / O trem corre no trilho / Da Central do Brasil.. / Incluindo paixão antiga / E aquele beijo quente / Que eu ganhei da sua amiga / E o que é que deu? / Funk na cabeça / E o que é que deu? / Funk na cabeça... / Alô, Alô W o Brasil / Alô, Alô W o Brasil... / Jacarezinho! Avião! / Jacarezinho! Avião! / Cuidado com o disco voador / Tira essa escada daí / Essa escada é prá ficar / Aqui fora / Eu vou chamar o síndico / Tim Maia! Tim Maia! / Tim Maia! Tim Maia!... / E o que é que deu? / Funk na cabeça / E o que é que deu? / Funk na cabeça / Deu no New York Time / Fernando, o Belo / Não sabe se vai / Participar / Do próximo campeonato / De surf ferroviário.../ Surfista de trem /Surfista de trem / Deu no New York Time / A Feira de Acari / É um sucesso... / Tem de tudo / É um mistério / Deu no New York Times / Dizem que Cabral 1 / Descobriu a filial / Dizem que Cabral 2 / Tentou e se deu mal /(BIS) / Amor! Dor! Dor! / Lá da rampa / mandaram avisar / Que todo dinheiro será devolvido / Quando setembro chegar / Num envelope azul índigo / Num envelope azul índigo / Chama o síndico, / Tim Maia! Tim Maia! / Tim Maia! Tim Maia!... / Alô, Alô W o Brasil / Alô, Alô W o Brasil... / Da Central passando / Pela Mangueira / Dando uma volta na Pavuna / E chegando em Madureira / É lá! / Que o samba rola de primeira /(BIS) / Alô, Alô tia Léia / Se tiver ventando muito / Não venha de helicóptero / (BIS) / Alô Alô, W o Brasil / Alô Alô, W o Brasil... / -Alô telefonista / Me desperte às 7:15 por favor / Rádio táxi 9 e meia / Senão o bicho pega / Eu também quero graves / Médios e agudos... / Eu vou chamar: / Jacarezinho! Avião! / Jacarezinho! Avião! / Cuidado com o disco voador / Tira essa escada daí / Essa escada é prá ficar / Aqui fora / Eu vou chamar o síndico / Tim Maia! Tim Maia! / Tim Maia! Tim Maia! / Tim Maia!... / . “  ]   .

      O  CANTINHO  MUSICAL ,  seguindo o objetivo na divulgação de nossa  música , demonstrou  algumas criações  de Jorge  Ben  Jor  para o conhecimento  de um ilustre compositor que modificou , em parte ,  a cadência rítmica , através  de seu    SAMBA – ROCK .  Esta  amostragem não representa um mínimo de sua criação  artística estampada  no cenário musical  brasileiro .
 
        “  OUVIR  AS  MÚSICAS  “   SWINGADAS “  DE   JORGE  BEN  JOR  É NAVEGAR  POR  ENTRE  AS  NUVENS  NO  COMPASSO  DA  ALEGRIA  E  TER A  SATISFAÇÃO  DE  PARTICIPAR   DO  RITMO   INOVADOR  DE  SUAS  CANÇÕES  QUE  PATENTIARAM  O  GÊNERO  SAMBA – ROCK  NA MÚSICA  POPULAR  BRASILEIRA  “ .
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »