04/08/2016 às 08h46min - Atualizada em 04/08/2016 às 08h46min

Canções que expressam dores pela perda e pela ausência: desenlace e saudade

POR WALDEMAR PEDRO ANTÔNIO
Retornando  aos  temas  musicais  expressos  nas  poesias  de  nossas  canções ,  o  CANTINHO  MUSICAL  apresentará  algumas peças  que  manifestam  um  sentimento  dorido , causado pelo afastamento das pessoas ou coisas amadas  :  DESENLACE  e   SAUDADE .  Expressão típica  da língua  portuguesa a palavra  SAUDADE , surgida do sentimento da mulher medieval pelo afastamento de seu amante ,  expresso em cantigas  lírico-amorosas  , entoadas junto às tinas de roupa , lamentando a ausência de seu amado . Tal dor  é um  motivo  temático  para composições que versam sobre o assunto , e nossa  Música  Popular  Brasileira está repleta desta canções .
   
     
Iniciaremos  nosso  desfile  com  um  lindo  samba-canção  composto por  CHOCOLATE e  ELANO DE  PAULA  que , após  criado , foi oferecido para gravação  a  Lúcio  Alves  , recusando  interpretar  uma bela e melancólica canção que  posteriormente fora imortalizada na voz divina de  ELIZETH  CARDOSO .  A  música é  basicamente  um  conceito  poético sobre o sentimento de saudade  expresso em  uma  “  CANÇÃO  DE  AMOR  “  .  [ “ /  Saudade torrente de paixão / Emoção diferente / Que aniquila a vida da gente / Uma dor que não sei de onde vem / Deixaste meu coração vazio / Deixaste a saudade / Ao desprezares aquela amizade / Que nasceu ao chamar-te meu bem / Nas cinzas do meu sonho / Um hino então componho / Sofrendo a desilusão / Que me invade/ Canção de amor, saudade  !  Saudade  !  / . “   ]  . 


Ainda  em  uma  linha  de conceito  sobre  o sentimento  de saudade , a  canção composta  por  Hermínio  Gimenez  e eternizada  na voz  de  Ângela  Maria  versa  sobre o    sofrimento   e  a   tristeza  com  a  perda  de   “  MEU  PRIMEIRO  AMOR  “ .  [ “ / Saudade, palavra triste quando se perde um grande amor  / Na estrada longa da vida eu vou chorando a minha dor  / Igual uma borboleta vagando triste por sobre a flor  / Seu nome sempre em meus lábios irei chamando por onde for  / Você nem sequer se lembra de ouvir a voz deste sofredor  / Que implora por teus carinhos, só um pouquinho do seu amor  / Meu primeiro amor tão cedo acabou  / Só a dor deixou neste peito meu  / Meu primeiro amor foi como uma flor  / Que desabrochou e logo morreu  / Nesta solidão sem ter alegria  / O que me alivia são meus tristes ais  / São prantos de dor que dos olhos caem  / É porque bem sei quem eu tanto amei não verei jamais / . “  ]  

TOM  e  VINÍCIUS compuseram um hino de  amor em  uma canção que versa  sobre  a  forma  de se descartar  da  saudade com o retorno da pessoa amada, através de uma solicitação levada em mensagem com a tristeza , pois  “  CHEGA  DE  SAUDADE  “ .  [ “ / Vai minha tristeza / E diz a ela que sem ela não pode ser / Diz-lhe numa prece / Que ela regresse / Porque eu não posso mais sofrer / Chega de saudade / A realidade é que sem ela não há paz / Não há beleza / É só tristeza e a melancolia / Que não sai de mim, não sai de mim, não sai / Mas se ela voltar, se ela voltar / Que coisa linda, que coisa louca / Pois há menos peixinhos a nadar no mar / Do que os beijinhos que eu darei / Na sua boca / Dentro dos meus braços / Os abraços hão de ser milhões de abraços / Apertado assim, colado assim, calado assim / Abraços e beijinhos, e carinhos sem ter fim / Que é pra acabar com esse negócio de você viver sem mim /.”  ] .

Ainda  com composição  de  VINÍCIUS  DE  MORAES   e  HERMANO  SILVA  ,  uma  canção  que manifesta uma  enorme  saudade  da  pessoa amada  questionando , em  toda trajetória da música , sobre o paradeiro de sua  musa inspiradora  em  um brado  :  “  ONDE  ANDA  VOCÊ  “ .   [ “ /  E por falar em saudade / Onde anda você / Onde andam seus olhos / Que a gente não vê? / Onde anda esse corpo / Que me deixou morto / De tanto prazer? / E por falar em beleza / Onde anda a canção? / Que se ouvia na noite / Dos bares de então, / Onde a gente ficava, / Onde a gente se amava, / Em total solidão? / Hoje eu saio na noite vazia / Numa boêmia sem razão de ser / Na rotina dos bares, / Que apesar dos pesares, / Me trazem você./ . “   ]   . 


LUPICÍNIO  RODRIGUES  compôs  uma  pequena   canção  onde   revela toda  a  lembrança  do  amor   em  época  de   muita      “ FELICIDADE “   .  [ “ /  Felicidade foi se embora / E a saudade no meu peito ainda mora / E é por isso que eu gosto lá de fora / Porque sei que a falsidade não vigora / (bis) / A minha casa fica lá de traz do mundo / Onde eu vou em um segundo quando começo a cantar / O pensamento parece uma coisa à toa / Mas como é que a gente voa quando começo a pensar / . “   ]   .  




Cascatinha e  Inhana  compuseram  uma  guarânia que  retrata  do  verdadeiro  sentimento  de saudade com uma descrição  simples causada  pelo afastamento da  musa  desejada. Luiz  Viera  , com sua voz possante , eternizou o canto da   “  GUARÂNIA  DA  LUA  NOVA   “  .  [ “ / Ouvi dizer que o tempo apaga  / Lembranças amargas / Que a vida nos traz  / Há muito que estou esperando  / O tempo passando  / E não encontro paz. / Será que o tempo não tem tempo / De olhar meus olhos tristes de chorar / E as cicatrizes do desgosto  / Que trago em meu rosto  / De tanto esperar  / Saudade, / Bichinha danada / Que em mim fez morada / E não quer se mudar, / Tem gosto de jiló verdinho  / Plantado na lua nova do penar / O tempo vai passando  / E eu vejo o desejo  / Da reconciliação / Meu medo é não saber se ela  / Traz no peito a lua nova  / Do perdão../ . “   ]   .  

O retorno para a pessoa amada. É disso que aborda esse verdadeiro clássico de Elba Ramalho, que divaga  sobre a saudade, a ausência e a sensação de finalmente deixar isso pra trás.  “  DE  VOLTA  PRO  MEU  ACONCHEGO  “ .  [ “ / Estou de volta pro meu aconchego  / Trazendo na mala bastante saudade  / Querendo / Um sorriso sincero, um abraço, / Para aliviar meu cansaço  / E toda essa minha vontade / Que bom,  / Poder tá contigo de novo,  / Roçando o teu corpo e beijando você,  / Prá mim tu és a estrela mais linda  / Seus olhos me prendem, fascinam,  / A paz que eu gosto de ter.  / É duro, ficar sem você  / Vez em quando  / Parece que falta um pedaço de mim  / Me alegro na hora de regressar  / Parece que eu vou mergulhar  / Na felicidade sem fim / . “  ]  .  

Homenageando o pai , JACOB  DO  BANDOLIM  , Sérgio  Bittencourt  compôs  um  lindo  samba-choro , interpretado por  ELIZETH  CARDOSO  ,   em que expõe  um cenário  construído  em suas lembranças do  convívio amoroso acontecido em uma linda época , fotografado na  memória em um sentimento de saudade  “  NAQUELA  MESA  “ .   [ “ / Naquela mesa ele sentava sempre / E me dizia sempre, o que é viver melhor. / Naquela mesa ele contava histórias, / Que hoje na memória eu guardo e sei de cor. / Naquela mesa ele juntava gente / E contava contente o que fez de manhã. / E nos seus olhos era tanto brilho, / Que mais que seu filho, eu fiquei seu fã. / Eu não sabia que doía tanto / Uma mesa no canto, uma casa e um jardim. / Se eu soubesse o quanto dói a vida, / Essa dor tão doída não doía assim. / Agora resta uma mesa na sala / E hoje ninguém mais fala no seu bandolim. / Naquela mesa tá faltando ele / E a saudade dele está doendo em mim. /  .  “  ]   .  

ZECA  PAGODINHO  , o  mais  autêntico  intérprete  do  samba  , expressa , nesta  bela  canção ,  um profundo sentimento pela perda da pessoa amada , curtindo , nostálgico , uma imensa saudade de seu   “  EX-AMOR  “  .  [ “ /  Ex- amor / gostaria que tu soubesses / o tanto que eu sofri / ao ter que me afastar de ti / Não chorei / como louco eu até sorri / mas no fundo só eu sei / das angústias que senti / Sempre sonhamos com o mais eterno amor / infelizmente eu lamento mas não deu / nos desgastamos transformando tudo em dor / mas mesmo assim, eu acredito que valeu / Quando a saudade bate forte, é envolvente / eu me possuo e é na tua intenção / com a minha cuca naqueles momentos quentes / em que se acelerava o meu coração / . “  ]  .  

ATAULFO  ALVES  deixou-nos  como herança , na voz da divina  ELIZETH  CARDOSO ,  este magnífico samba que faz uma abordagem ao  momento do desenlace amoroso , passando a conviver com a saudade , dando um definitivo ultimato  musical  à  pessoa  amada       “  SEGUE  TEU  CAMINHO  “ .  [ “ / Vai, segue o teu caminho, / Que eu seguirei o meu,  / Se a saudade me apertar, / Morro de dor,  / Mas não vou te procurar. ( bis ) /  Teu coração já não me quer,  / Eu não devo insistir,  / Vai-te embora, se quiser,  / O amor é muito bom,  / Quando é dado, sem pedir... / . “   ]   . 


Encerrando esta amostra temática , o Cantinho  Musical  apresentará uma linda canção , composta  por CHICO BUARQUE  e  FRANCIS  HIME   em uma bela interpretação dessa voz maravilhosa de EMÍLIO  SANTIAGO , que versará  sobre a mescla dos temas desenvolvidos neste artigo :  “  DESENLACE  AMOROSO  e  SAUDADE  em  “  TROCANDO  EM  MIÚDOS  “ .  [ “ / Eu vou lhe deixar a medida do Bonfim / Não me valeu / Mas fico com o disco do Pixinguinha, sim! / O resto é seu / Trocando em miúdos, pode guardar /  As sobras de tudo que chamam lar / As sombras de tudo que fomos nós / As marcas de amor nos nossos lençóis / As nossas melhores lembranças / Aquela esperança de tudo se ajeitar / Pode esquecer / Aquela aliança, você pode empenhar / Ou derreter / Mas devo dizer que não vou lhe dar / O enorme prazer de me ver chorar / Nem vou lhe cobrar pelo seu estrago / Meu peito tão dilacerado / Aliás / Aceite uma ajuda do seu futuro amor / Pro aluguel / Devolva o Neruda que você me tomou / E nunca leu / Eu bato o portão sem fazer alarde / Eu levo a carteira de identidade / Uma saideira, muita saudade / E a leve impressão de que já vou tarde./ “  ]  .

             Os  temas  musicais  comumente expressam   os  significados  de tristeza  e  alegria .  A  beleza  das mensagens  não  se encontra  somente  no  relato  da  canção , mas  também conta com as belas  manifestações  poéticas  para abrilhantar  todo conteúdo de uma música .  Diante  de  tal  constatação , optamos  pelo o tema  exposto  , porque  é  basicamente o modelo  de  todas  lamentações  amorosas  e  o  sofrimento  pela  perda de um  grande  amor.
 
Waldemar   Pedro   Antonio                           e-mail  :   [email protected]
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »