17/04/2018 às 06h42min - Atualizada em 17/04/2018 às 06h42min

Lula será candidato!?

Lula será candidato? Essa é a pergunta que muitos estão fazendo. E não é tão fácil de respondê-la. Afinal, a legislação eleitoral brasileira é muito complexa. Permite que qualquer cidadão realize pedido de registro de candidatura. Inclusive se tiver preso. Temos diversos casos de candidatos presos que participaram de eleições. Sendo eleitos. Conseguindo tomar posse.  O que da esperança para Lula.
 
Registrada a candidatura, a justiça eleitoral irá manifestar sobre ela. Caso indefira a candidatura, cabe recurso. Que muitas das vezes é julgado após a eleição.  Caso o candidato que ganhou a eleição tenha sua candidatura indeferida, poderá recorrer a outras esferas.
 
Foi o que aconteceu na eleição passada em Leopoldina.  A candidatura do prefeito Zé Roberto foi indeferida. Zé Roberto foi considerado inelegível. Os votos que recebeu foram anulados.  Para a justiça eleitoral Brênio Colli foi eleito prefeito. Porém, Zé Roberto recorreu. Chegou a perder em algumas instâncias. Mas acabou revertendo à situação. Sendo considerado prefeito eleito. Vale destacar que não foi a primeira vez que isso aconteceu. Em outras eleições, Zé Roberto também ganhou na urna e na justiça.
 
Como podem ver, Lula pode sim ser candidato. Mesmo que a justiça eleitoral indefira sua candidatura, ele poderá recorrer. E Lula vai manter sua candidatura até onde for possível. Com grandes chances de jogar a decisão para após a eleição.
 
A candidatura de Lula serve de estratégia política e até mesmo de defesa do ex-presidente.  Que alega ser vítima de perseguição política.  Cá pra nós, é de estranhar a velocidade que tramitou seu julgamento. Nunca antes na história do país um julgamento foi tão rápido. O que levanta dúvidas sobre um possível plano para retirá-lo da eleição. 
 
No campo político, a candidatura de Lula é estratégica, pois impede que outros candidatos despontem. Isso fica nítido nas pesquisas. Todas mostram Lula na frente. Na verdade muito a frente. Até o momento, nenhum candidato aproximou de Lula.  Isso ocorre também por causa de Lula. Na verdade, a ausência de Lula.  Muitos apostam nisso e acham que sem o presidente a disputa fica aberta. Com isso, quase todos os partidos estão lançando candidatura própria. Inclusive partidos aliados ao presidente.
 
 A eleição de 2018 será parecida com a de 1989. Que  teve mais de 20 candidatos. Vejam alguns dos possíveis candidatos:
 
PT (Lula)
PSL (Bolsonaro)
REDE (Marina)
PSB (Joaquim Barbosa)
PSDB (Geraldo Alckmin/João Doria)
PDT (Ciro)
PPS (Cristovam Buarque)
PODEMOS (Álvaro Dias)
PCdoB (Manuela D’Ávila)
PTC (Collor)
DEM (Rodrigo Maia)
MDB (Henrique Meirelles/Temer)
PRB (Flávio Rocha)
NOVO (João Amoêdo)
PSC (Paulo Rabello de Castro)
PSOL (Boulos)
PSTU (Vera Lúcia)
PCO (Rui Costa Pimenta)
PPL (João Vicente Goulart)
PRTB (Levy Fidelix)
PMN (Valéria Monteiro)
SOLIDARIEDADE (Aldo Rebello)
PSDC (Eymael)
PV (Eduardo Jorge)  
 
Claro que tem muito blefe. Muitos querem ficar em evidência para ser vice e fazer coligações partidárias. Essa quantidade de candidatos mostra a fragmentação da política. A falta de lideranças e projetos. O segundo colocado por exemplo representa o antilulismo e antipetismo. O que reforça a tese de que a eleição gira em torno de Lula.
 
Por falar em Bolsonaro, a possibilidade de Lula não ser candidato prejudica sua candidatura. Que vem perdendo fôlego. Pesquisas recentes mostram que Marina Silva e Joaquim Barbosa encostaram nele. Tudo indica que nas próximas pesquisas estarão a frente dele.
 
O crescimento de Marina Silva e Joaquim Barbosa liga o alerta vermelho dos demais partidos. A ala governista, formada por (P)MDB, PSDB e DEM já estuda uma aliança envolvendo Alckmin, Maia, Meirelles e Maia. Desses quatro nomes, sairá o candidato a presidente  e o  vice. Visando impedir que Marina Silva e Joaquim Barbosa continuem crescendo.
 
 Do lado vermelho, alguns já pensam num possível plano B, que seria a candidatura  de Haddad ou Jaques Wagner pelo PT. A quem defenda uma união entre  PT, PDT,  PCdoB e PSOL. Realindo à esquerda. Mas para isso depende do aval do Lula.
 
Como podem ver, a eleição de 2018 gira em torno de Lula. Ficando a dúvida: Lula será candidato?
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »