21/10/2019 às 08h45min - Atualizada em 21/10/2019 às 08h45min

EUA, petróleo e guerras

Edson Gomes Santos
...E chegou a “vez” da Venezuela, detentora das maiores jazidas de petróleo do mundo, ou seja, o vale-tudo dos EUA para ter domínio sobre o petróleo dos venezuelanos.

A belicosidade dos EUA sempre aflora quando nações ou povos não se rendem às suas - justas ou não – intenções e imposições, tanto diplomáticas quanto comerciais.

Creio ter sido o ex-presidente Obama quem cunhou a frase “Os EUA são viciados em gasolina” e, ante tal “vício”, eles necessitam adquirir tal “droga” também em mercados revoltos, como, por exemplo, no Oriente Médio, onde as instabilidades político-religiosas oscilam tanto quanto as dunas de areia do deserto do Saara, além do bíblico conflito entre Israel e árabes.

Os custo$$$ são elevadíssimo$$$, tanto em recursos militares, logísticos, financeiros, quanto   em vidas humanas, quer de norte-americanos quer das populações das nações atacadas.

Trump, o presidente-empresário, percebeu, como também o perceberam seus antecessores, que o nicho petrolífero venezuelano está logo ali, “no nosso quintal”, como ele se referiu à localização das jazidas petrolíferas venezuelanos.

Controlando o petróleo venezuelano, os EUA teriam um “alívio” nos onerosos custos da manutenção da “harmonia” no Oriente Médio, bem como poderia saciar seu “vício” com uma “droga” a baixo custo.

Pois é, e aí entraram em cena a China e a Rússia que, apoiando a Venezuela em sua resistência “petrolífera” contra os EUA, deram, por enquanto, um “chega pra lá” nos anseios e desejos de Trump & Cia.

Porém o foco deste texto e baseado em dados da Wikipédia, é mostrar os níveis de belicosidade e letalidade dos EUA em conflitos armados – internos e externos – desde a sua independência da Inglaterra:

- 1775 - Independência da Inglaterra
- 2019 – Decorridos 243 anos
- Guerras/conflitos armados/internos/externos/expansionistas – 94 (desde 1775)
- Periocidade média de deflagração de cada conflito – 2 anos e 6 meses (cada)
- Mortos – diretos - em conflitos – 20 a 30 milhões de vidas
- Mortos – indiretos – em conflitos – 20 a 30 milhões de vidas

É ...e chegou a “vez” da Venezuela.
O Brasil tem (ou tinha?) o pré-sal.          Será...?
 
Edson Gomes Santos – Divinópolis-MG - 2019
Link
Relacionadas »
Comentários »